Siga-nos!

igreja perseguida

MacArthur: “Bem-vindo ao protesto pacífico da Grace Community Church”

Líder evangélico tem desafiado perseguição do governador da Califórnia.

Michael Caceres

em

John MacArthur (Reprodução)

O pastor John MacArthur, líder da Grace Community Church, decidiu dar um novo nome ao culto matinal de domingo, chamando de “protesto pacífico”. A igreja de Los Angeles decidiu desafiar as ordens do governador da Califórnia para fechar suas portas.

“Bom Dia a todos. Estou muito feliz em  dar as boas-vindas ao ‘protesto pacífico’ da Grace Community Church ”, disse o pastor John MacArthur, líder da mega-igreja. A fala gerou reação dos fiéis, que riram, aplaudiram e glorificaram em resposta.

Gavin Newsom, governador da Califórnia, proibiu as igrejas de realizarem cultos no templo, gerando repúdio do líder da Grace Community, que lembrou que “nunca foi a prerrogativa do governo civil ordenar, modificar, proibir ou mandar culto”. MacArthur chegou a ser ameaçado de prisão por desobedecer as ordens do governo.

Durante o culto, MacArthur afirmou que, “com base na Palavra de Deus”, sua igreja é “pró-vida, pró-família, pró-lei e ordem e pró-igreja do Senhor Jesus Cristo”. Ele afirmou que sua igreja respeita as autoridades, mas nunca aceitará que os governantes tentem controlar os cultos.

“Nunca antes o governo invadiu o território que pertence apenas ao Senhor Jesus Cristo e nos disse que não podemos nos reunir, não podemos adorar, não podemos cantar”, disse em entrevista para a Fox News.

Apoio

A decisão da igreja teria sido tomada com aval dos anciãos e recebeu apoio de diversos líderes evangélicos do país, incluindo do próprio presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que colocou seu advogado pessoal a disposição do pastor.

Um grupo de igrejas do estado chegou a entrar com um processo contra o governador da Califórnia, Gavin Newsom, depois que ele permitiu a retomada de algumas atividades, mas manteve a proibição de cultos.

Trending