Siga-nos!

Política

Lula é condenado por Gabriela Hardt a 12 anos e 11 meses de prisão

Por corrupção e lavagem de dinheiro no sítio de Atibaia

Publicado

em

Lula
Lula. (Foto: Douglas Magno/AFP)
Publicidade

Preso na carceragem da PF em Curitiba, onde cumpre pena de nove anos e seis meses de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado novamente. Desta vez no processo da Lava Jato que investiga o recebimento de propina através da reforma de um sítio em Atibaia (SP).

Nesta quarta-feira (6), a juíza Gabriela Hardt, que substituiu Sérgio Moro na condução do processo, condenou Lula a 12 anos e 11 meses por corrupção e lavagem de dinheiro. O Ministério Público Federal (MPF), diz que o ex-presidente Lula recebeu propina do Grupo Schain (de José Carlos Bumlai), da OAS a da Odebrecht.

No processo de 360 páginas, também foram denunciadas outras 12 pessoas.

Os empresários José Adelmário Pinheiro Neto, o Léo Pinheiro, da OAS, acabou condenado a 1 ano, 7 meses e 15 dias; o pecuarista José Carlos Bumlai a 3 anos e 9 meses; o advogado Roberto Teixeira a 2 anos; o empresário Fernando Bittar (proprietário do sítio) a 3 anos; e o empresário ligado à OAS Paulo Gordilho a 3 anos de reclusão.

Para o MPF, Lula cooperou com as empreiteiras mantendo nos cargos os ex-executivos da Petrobras Renato Duque, Paulo Roberto Costa, Jorge Zelada, Nestor Cerveró e Pedro Barusco, responsáveis pela maioria dos esquemas fraudulentos entre empreiteiras e a estatal, revelados pela Lava Jato.

Publicidade