Siga-nos!

Sociedade

Lava Jato: procuradores esclarecem dúvidas sobre acordo com a Petrobras

Petrobras foi multada a pagar R$ 2,5 bilhões

em

Rio de Janeiro - O edifício sede da Petrobras, no centro da cidade. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Para esclarecer as dúvidas sobre os motivos da Petrobras precisar pagar uma multa para os Estados Unidos, o Ministério Público Federal lançou uma nota respondendo 27 questões sobre este assunto.

A começar pelo motivo para o pagamento da multa que, de acordo com a nota, “a punição é resultado da atuação criminosa de políticos, partidos, empresários e lavadores de dinheiro”.

Também ficou esclarecido que a força-tarefa da Lava Jato não teve nenhuma ingerência neste acordo no valor de R$ 2,5 bilhões.

“A Petrobras possui qualificado departamento jurídico, tendo neste caso específico contratado advogados especializados nos Estados Unidos. A partir de opinião técnica independente, negociou e optou pelo acordo com as autoridades americanas”, explica a nota.

Também se esclarece que, se não fosse a intervenção da Lava Jato, os recursos pagos teriam que ir para os Estados Unidos.

Sobre o destino dos recursos, o MPF diz que “metade dos valores foi destinada para a satisfação de eventuais condenações ou acordos com acionistas minoritários da Petrobras e a outra metade para a sociedade civil, que são partes potencialmente prejudicadas pelo grande esquema de corrupção”.

Publicidade