Siga-nos!

Sociedade

Justiça vai nomear um perito para assumir a administração da Igreja Maranata

Os pastores cuidarão apenas da parte espiritual dos trabalhos realizados na denominação até que as investigações sejam concluídas.

em

Um administrador judicial passará a comandar os setores administrativos e financeiros da Igreja Maranata de acordo com nova decisão da Justiça do Espírito Santo que deve nomear o novo gestor nos próximos dias.

O perito Jerry Edwin Ricaldi Rocha chegou a ser indicado para o cargo, mas recusou a indicação na última segunda-feira (25) cabendo ao Tribunal de Justiça do estado (TJ-ES) nomear outro gestor para o cargo.

Os pastores deverão ficar apenas comandando as atividades religiosas do ministério enquanto a as investigações sobre o desvio de mais de 20 milhões dos dízimos entregues pelos fiéis não sejam encerradas.

Nas últimas semanas quatro pastores da Igreja Maranata, Elson Pedro dos Reis, Itamar Carlos Pimenta Coelho, Amadeu Loureiro e Gedelti Gueiros, chegaram a ser presos acusados de interferir no curso das investigações, intimando e ameaçando as testemunhas. Ao decretar a soltura dos acusados, a Justiça determinou que eles não mantenham contato e que fiquem no mínimo 500 metros longe das testemunhas do caso.

Sobre a decisão de colocar um gestor no Presbitério de Vila Velha a assessoria da Igreja Maranata não quis comentar. Quem ocupava o cargo de gestor do ministério era o pastor Elson que também foi afastado do cargo por ter ligações com o desvio de dinheiro. As investigações do caso estão sendo realizadas pelo Ministério Público Estadual do Espírito Santo em conjunto com a Polícia Federal. Com informações G1.

Publicidade