Siga-nos!

Sociedade

Justiça liberta mais um pastor da Igreja Maranata

Em junho a polícia prendeu nove pastores pelo crime de estelionato.

em

Mais um pastor da Igreja Cristã Maranata conseguiu alvará de soltura e não está mais preso. No domingo (18) foi o pastor Carlos Itamar Coelho Pimenta quem deixou o Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, em Vitória (ES) onde esteve detido por 55 dias.

Nove pastores foram detidos no dia 24 de junho suspeitos de praticarem estelionato. O Ministério Público tem investigado 18 pessoas ligadas à igreja por conta de um desvio de mais de R$30 milhões dos cofres da denominação.

A prisão aconteceu porque, mesmo afastados de seus cargos e sem poderem se comunicar, o MP-ES percebeu que os crimes continuavam acontecendo.

Os primeiros pastores a serem soltos foram o fundador da igreja, Gedelti Gueiros, e o pastor Arlínio de Oliveira Rocha que cumprem prisão domiciliar.

Jarbas Duarte Filho, Antonio Ângelo Pereira dos Santos e Antonio Carlos Rodrigues de Oliveira pagaram a fiança no começo do mês e também foram liberados. Apenas outros dois pastores da Maranata continuam presos.

Publicidade