Siga-nos!

Internacional

Judeus e chineses se unem em oração contra o coronavírus no Muro das Lamentações

Campanha de oração foi organizada pela Associação Rabínica Comunitária.

em

Judeus e chineses orando contra o coronavírus. (Foto: Reprodução / Facebook)

Neste domingo (16), quase 1.000 pessoas se reuniram no Muro das Lamentações, em Jerusalém, para orar pela China por conta do coronavírus, doença que já infectou 71.000.

De acordo com a CBN News, o rabino Shmuel Rabinowitz emitiu um comunicado sobre esta ação dizendo: “O Muro das Lamentações é um local de oração para judeus e não judeus. Oramos para que a China supere o Coronavírus e que ele não se espalhe na China ou em outros lugares do mundo”.

Até o momento mais de 1.700 pessoas morreram por conta da doença que fez com que a Organização Mundial da Saúde decretasse emergência de saúde pública internacional.

Acreditando na interferência divina, os judeus enfrentaram as fortes chuvas que caíram naquele domingo e foram orar junto com dezenas de cidadãos chineses, pedindo que a doença seja erradicada.

Os participantes oraram em hebraico e mandarim. Um grande cartaz dizia: “O povo de Israel ora pela China”.

Durante a cerimônia, o shofar também foi tocado, um ato simbólico geralmente feito para pedir misericórdia a Deus.

A oração em massa foi organizada por Shmuel Eliyahu, chefe da Associação Rabínica Comunitária e Rabino Chefe de Safed. A União Ortodoxa, uma rede americana de sinagogas ortodoxas co-patrocinou a oração.

“Somos chamados a orar por todos os doentes nos outros países. Rezarem pelo mundo”, disse o rabino.

Ele também citou a bênção do Senhor sobre Israel: “Existe uma tradição mantida pelo povo de Israel, de que uma bênção atrai outra. E quando houve uma epidemia na nação de Israel, o rei Davi nos ensinou a agradecer e abençoar todo favor que recebemos de Deus, e assim a praga parou (II Samuel 24). Esse presente que recebemos do rei Davi, queremos passar para o povo chinês”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE