Siga-nos!

Sociedade

Jovens “dançam pra Jesus” em balada católica

Idealizador da casa afirma que ideia é resposta ao chamado do papa

em

Inaugurou em Ponta Grossa, no Paraná, o que é considerada a primeira balada católica do país. Com o nome de Casa Icthus, o espaço alternativo fica aberto de terça-feira a sábado, a partir das 18 horas. A entrada é franca, com exceção das noites de shows. Além disso, todas as terças, às 22h, é celebrada uma missa no local.

São vendidos drinks sem álcool, água e refrigerante, além de lanches. Na Ichtus existe uma sala de bate-papo (reservado para aconselhamentos e confissões), uma sala de oratório e lojinha que venda livros e CDs religiosos e de autoajuda.

O som fica a cargo de Djs que tocam versões pop, rock e sertanejo de hinos ouvidos nas igrejas católicas. Na pista de dança é possível ver jovens usando o hábito de freira.

A iniciativa da diocese de Ponta Grossa foi inaugurada com show do cantor católico Diego Fernandes. Com uma Bíblia na mão, vestia shorts e tênis, enquanto cantava músicas conhecidas pelos frequentadores da casa.

O padre Clayton Adriano Delinski, responsável pelo espaço, conta que a casa atrai jovens e pessoas de todas as idades. O casal Sandra Sieben e Adriano Sieben levaram a filha Gabrielle, de 14 anos, e o amigo Lenon Freitas, para curtirem a balada santa. “Aqui nós dançamos para Jesus”, comemora Sandra.

Na pista de dança, é possível ver 15 irmãs Carmelitas Servas da Misericórdia. Lideradas pela irmã Fabiana da Conceição Freitas, 29 anos, elas pularam, dançaram e conversaram com os visitantes. “Nosso carisma é a misericórdia, portanto, estamos aqui conversando e acolhendo as pessoas”, conta.

As adolescentes Sarah Kuss, 16, e Maria Eduarda Spicalski, 15, aprovaram. “Nas baladas do mundo têm muitas pessoas bebendo, aqui não, é diferente”, explica Maria Eduarda. Elas acreditam que na balada católica é possível paquerar. “Acho que dá sim”, conta Sarah, envergonhada.

Também estava na inauguração a evangélica Gerusa de Carvalho. Ela foi acompanhada do marido católico. “É muito joia, só tocam músicas que falam do amor de Deus, é uma forma de evangelização”, assevera.

Contudo, o padre Clayton avisa que a intenção não é fazer proselitismo para a igreja católica, mas acolher o jovem. O clube religioso fica perto da avenida onde se concentram os bares e casas noturnas da cidade.

A ideia da casa surgiu em 2013, após a visita do Papa Francisco ao Brasil, durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ). O jovem Felipe Passos, ficou paraplégico após um assalto e falou com o Papa na Jornada. Ele é um dos idealizadores e explica que a balada cristã é uma resposta ao chamado do pontífice. “O papa nos chamou a não ter medo de ir às periferias. A Avenida München é um espaço de drogadição, com assassinatos, e a igreja está indo neste lugar”, finaliza. Com informações de Gazeta do Povo 

Publicidade