Siga-nos!

Opinião

Jornalista da Globo só pode sair nas ruas se população estiver em casa

Precisam trabalhar? O povo também!

Michael Caceres

em

William Bonner. (Foto: Reprodução / Rede Globo)

Qual o interesse da Rede Globo em promover o pânico com o coronavírus e manter a população em confinamento? A emissora carioca mirou sua artilharia contra o governo Bolsonaro. Tem repórter fazendo comentário condenando a fala do presidente da República, que pediu que os brasileiros voltem a produzir. Não há nenhum escrúpulo na forma como atuam.

Agora, veja bem, os “especialistas” da emissora sabem bem que o resultados de uma depressão econômica serão catastróficos para o Brasil. Como escrevi em artigo anterior, o país não aguentará lockdown e crise econômica matará mais que coronavírus. E, adivinhem quem eles pretendem culpar por essa crise vindoura? O presidente Jair Bolsonaro, “algoz” da emissora.

E antes que me aconselhem, não assisto a Rede Globo e nem recomendo, mas acompanho a revolta social contra a emissora televisiva. Aliás, jornalista da Globo só pode sair nas ruas se população estiver em casa, talvez por isso esse interesse em promover o confinamento social, ignorando os dados que mostram que a depressão econômica pode matar mais que o vírus chinês.

Falando em jornalista nas ruas, o que eles estão fazendo lá, se a recomendação é isolamento social? Precisam trabalhar? Só vocês, caras pálidas? A diarista também precisará sair para trabalhar. O comerciante precisa vender. As empresas precisam de fluxo de caixa. Até a Globo precisa que seus anunciantes continuem tendo bons resultados para manter os empregos.

Não! Não estou minimizando as mortes causadas por coronavírus ou afirmando que não devemos tomar cuidado. Meu questionamento é sobre o caos econômico que o “lockdown” pode causar. Estou afirmando que as mortes serão maiores pela pobreza gerada pela quarentena, do que pelo Covid-19. Tomem todos os cuidados necessários para não se contaminar, mas não digam que o isolamento social será benéfico.

Quanto a Globo, estamos vacinados. Na hora certa, quando tudo isso passar, a emissora terá que dar conta de sua campanha terrorista, militante e sensacionalista. Terá de responder a população brasileira sobre o fato de ter ignorado diversos fatores e causado terror naqueles com menor instrução. Quero ver seus jornalistas voltarem as ruas quando tudo isso passar.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE