Siga-nos!

Internacional

Jerusalém será capital do califado mundial, diz líder islâmico no Monte do Templo

Multidão aplaudiu quando Nidhal “Abu Ibrahim” Siam convocou os muçulmanos para travar a Jihad

em

Muçulmanos de joelhos na Mesquita de Al-Aqsa. (Foto: Reuters)

Um pregador palestino afirmou a uma multidão de fiéis muçulmanos na Mesquita de Al-Aqsa, na Cidade Velha de Jerusalém, que em breve a Terra Santa será a capital do califado global.

Nidhal “Abu Ibrahim” Siam falava em um evento organizado pelo Hizb ut-Tahrir, em comemoração pela captura de Constantinopla em 1433 d.C. pelo Império Otomano, quando afirmou que a data lembra que Roma em breve será conquistada em nome do islã.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O califado é um tipo de regime totalitário islâmico, representando a unidade e a liderança política do mundo muçulmano, através do comando de um chefe supremo, o califa, que seria um sucessor do profeta islâmico Maomé.

Segundo informou o Jerusalém Post, o discurso foi aclamado pelos fiéis e provocou distúrbios no Monte do Templo, onde fica a Mesquista Al-Aqsa, forçando a polícia de Israel a dispersar a multidão.

Um vídeo traduzido pelo Instituto de Pesquisa em Mídia do Oriente Médio (MEMRI) mostra o momento em que Siam afirma que três profecias devem se cumprir em breve: um califado correto será levantado, Jerusalém será “libertada” e estabelecida como sua capital, e que o islã “jogará seus vizinhos no chão” e alcançará a dominação mundial.

Ele afirma ainda que a verdadeira tarefa dos fiéis muçulmanos é “fazer a Jihad”, a chamada “guerra santa”, e tornar a palavra dos infiéis inferior à palavra de Allah, além de colocá-los a se tornar mártires.

Continua depois da publicidade