Siga-nos!

Política

Janot diz que há “elementos muito fortes” para investigar Eduardo Cunha

O deputado peemedebista se defende dizendo que tentam envolvê-lo no esquema da Petrobras

em

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), já afirmou que não teme a investigação de uma suposta ligação entre ele e o esquema de desvio de dinheiro na Petrobras.

Mas para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, há “elementos muito fortes” para que o peemedebista – maior inimigo do PT no Congresso – seja investigado.

Janot diz que o doleiro Alberto Youssef declarou que Eduardo Cunha recebeu recursos para pressionar o restabelecimento do repasse dos valores que foram suspensos.

Os requerimentos assinados em 2011 foram assinados por outros dois deputados do PMDB, a denúncia diz que Cunha era quem estava por trás desses documentos, mas o presidente da Câmara nega qualquer participação.

O comentário de Janot está em um parecer enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF). O documento foi protocolado no dia 30 de abril e disponibilizado nesta segunda-feira (4) fala sobre o pedido para arquivar a investigação movido pelo próprio deputado.

Cunha diz que é “estranho” o comentário do procurador e afirma ser “mais uma tentativa de envolvê-lo nas denúncias”.

Solange Almeida, uma das deputadas que assina os requerimentos, já deu depoimento e negou que Cunha estava por trás do pedido. A deputada, porém, não se recorda dos requerimentos que apresentou e nem sabe dos desdobramentos que eles tiveram.

  • Estudos Bíblicos 1 dia atrás

    Especialista em pregação bíblica ensina elaborar sermões impactantes em 30 dias