Siga-nos!

Mundo Cristão

IURD diz que não obriga pastores a fazerem vasectomia: “Falsas acusações”

Decisões judiciais encontraram indícios de que, de fato, a igreja exige que seus pastores não tenham filhos

em

Templo de Salomão
Templo de Salomão, sede da Igreja Universal do Reino de Deus. (Foto: Divulgação)

Por meio de uma nota no site Universal.org, a Igreja Universal do Reino de Deus condenou a reportagem da Folha de São Paulo sobre as decisões judiciais favoráveis aos ex-pastores que conseguiram ser indenizados por conta do procedimento de vasectomia.

Esses homens alegam que a IURD teria os obrigado a passarem pela cirurgia de esterilização para continuarem como pastores, caso contrário perderiam o cargo.

Muitos deles conseguiram indenização, inclusive há um caso ganho do Tribunal Superior de Trabalho e um, mais recente, no Tribunal Regional de Trabalho (TRT-2) em São Paulo, onde a desembargadora condenou a igreja a pagar R$ 115 mil a um ex-pastor.

Na nota, porém, a IURD diz que é perseguida pela Folha de São Paulo há 30 anos e que as ações citadas na reportagem “são ações movidas por duas pessoas cheias de rancor, que, talvez, tenham sido estimuladas por gananciosos, a embarcar em aventuras jurídicas que não terminarão bem para eles”.

Publicidade