Siga-nos!

Internacional

Iraque ainda não é um país seguro para minorias religiosas

Eles precisam reaver suas casas, suas empresas e ainda enfrentarão a indiferença dos vizinhos muçulmanos

em

Religioso em escombros de igreja no Iraque
Religioso em escombros de igreja no Iraque. (Foto: Getty Images)

Mesmo após a vitória das autoridades locais contra o Estado Islâmico, integrantes de minorias religiosas que tentam retornar ao seu país ainda não estão seguros o suficiente para voltarem.

A Comissão de Liberdade Religiosa Internacional dos Estados Unidos está tentando ajudar as minorias religiosas a voltar para casa, mas há uma série de complicações que impedem que isso aconteça.

A região do Norte do Iraque, conhecida como Nínive, a mesma cidade citada no Antigo Testamento, hoje dividida em várias cidades e vilarejos, foi uma das cidades tomadas pelos terroristas em 2014, forçando minorias religiosas a fugir.

Em 2017 as forças iraquianas conseguiram vencer o EI, mas poucas minorias religiosas retornaram para suas casas. Anne Hamming, da Tent Schools International, diz que os refugiados cristãos iraquianos que servem na Jordânia não têm certeza se voltar para casa é realmente seguro.

“Depois, há a questão do que eles voltarão. Casas e empresas foram destruídas. Há até relatos de que eles estão lutando para recuperar um título claro de suas propriedades. Portanto, eles podem não ter casas, não podem ter seus negócios e nem podem ter o devido processo legal para recuperar suas propriedades”, explica Hamming ao site MNN Online.

Mas isso não é tudo, alguns moradores da província de Nínive marcaram as casas de seus vizinhos cristãos com o símbolo árabe de “cristão” antes da chegada do ISIS. Se esses cristãos não tivessem fugido, as ações de seus vizinhos os condenariam quando o ISIS chegasse.

Se esses iraquianos voltarem para casa, retornarão a bairros cheios de traição com risco de vida. Embora não seja impossível, é improvável que os sentimentos que levaram seus vizinhos a assinar sua sentença de morte tenham desaparecido.

Enquanto não podem voltar para casa, os refugiados iraquianos recebem apoio de ONGs como a Tent Schools que, por meio da Good Shepherd Center, tem oferecido educação para crianças iraquianas.

Além de aulas comuns, elas recebem apoio e ensinamentos sobre cuidados com traumas e também sobre Jesus.

Publicidade