Siga-nos!

estudos bíblicos

Introdução ao livro de Levítico

Autoria, data, canonicidade, propósito do livro escrito por Moisés.

em

Bíblia aberta no livro de Levítico (Gospel Prime)

A razão do livro

De modo resumido podemos dizer que os objetivos deste livro são:

  1. estabelecer um manual para os sacerdotes e levitas traçarem suas responsabilidades quanto à adoração (que tipificava em sua liturgia a obra expiatória a ser realizada por Jesus Cristo);
  2. trazer orientações para a santificação do povo hebreu, que acabara de fugir da escravidão no Egito, onde viveram por quatro séculos;
  3. preveni-los da corrupção moral e da idolatria que permeavam a terra de Canaã para onde o povo estava sendo guiado,
  4. e constitui-los uma nação santa que representasse as primícias de Deus em toda terra e para toda a terra (Israel tinha uma vocação missionária e precisaria ser lapidado por Deus).

Santidade e sacrifício: palavras-chave

A grande mensagem de Levítico é a santidade de Deus, conforme expresso neste versículo muito conhecido: “Santos sereis, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo” (Lv 19.2). Pedro fez referência a este texto (1Pe 1.15,16). Ser santo significa ser “separado” e “consagrado” – separado do uso comum para o uso religioso e consagrado ao serviço do Senhor. Há, portanto, um forte diálogo entre os ensinos mosaicos para a santidade do povo hebreu e os ensinos apostólicos sobre a santidade na vida do cristão – “sem santificação ninguém verá o Senhor” (Hb 12.14).

Os sacerdotes deveriam fazer “diferença entre o santo e o profano e entre o imundo e o limpo” (Lv 10.10), e ocupar-se no ensino da santidade ao povo hebreu como uma de suas principais atribuições. Mas como um povo carregado de vícios e impurezas do Egito poderá apresentar-se diante do Deus santo para adorá-lo?

O pecado do povo precisava ser tratado. Como o homem não pode remover sua própria sujeira espiritual (Cf. Sl 65.3, NVI), devido o pecado herdado em Adão e sua inclinação para o pecado trazida desde a concepção (Sl 51.5; Cf. Gn 8.21), Deus estabeleceu o sacrifício substitutivo como forma de expiar os pecados, para que os homens pudessem ser santificados diante de Deus e não consumidos pelo fogo de sua ira.

O leitor atento, perceberá que dentre os 27 capítulos de Levítico, ao menos os dez primeiros são dedicados a assuntos ligados ao sacrifício e à santidade na adoração ao Senhor. N. Kiuchi explica essa ordem: “O fato de que os capítulos que tratam da santidade de coisas como os altares vêm primeiro em Levítico mostra que deve ser dada prioridade à criação de um ambiente propício para a presença santa de Deus” [5].

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Páginas: 1 2 3 4 5

Casado, bacharel em teologia (Livre), evangelista da igreja Assembleia de Deus em Campina Grande-PB, administrador da página EBD Inteligente no Facebook e autor de quatro livros.

Trending