Siga-nos!

Internacional

Igrejas cristãs perderam 660 mil fiéis na Alemanha em 2018

Dados mostram o crescente abandono da fé na Europa

Michael Caceres

em

Igreja vazia na Alemanha. (Photo by Luca R. on Unsplash)

As igrejas cristãs da Alemanha perderam cerca de 660 mil membros em 2018, segundo dados divulgados pela Conferência Episcopal Alemã. Os dados revelam o abandono da fé na Europa.

Em 2017, os evangélicos perderam 390 mil membros, o que correspondia a uma queda de 1,8%, segundo o Evangelical Focus. Naquele ano o número de evangélicos era de 21,5 milhões, aproximadamente 23,5% da população alemã.

Berço da Reforma Protestante em 1517, através de Martinho Lutero, a Alemanha vive uma crise em relação ao cristianismo, com muitos se apostatando da fé.

Na época da Reforma, Lutero afixou 95 teses que criticavam a Igreja Católica, nascendo assim o movimento de restauração da doutrina.

Os dados revelam não apenas a queda no número de membros das igrejas, como também na frequência nos cultos.

Cada vez menos pessoas estão interessadas em participar das celebrações em suas igrejas, incluindo a “Matriz da Reforma”, em Wittenberg.

Missão Europa

A queda no número de fiéis se reflete em toda a Europa, que ainda enfrenta uma onda de migração de muçulmanos.

Entre 2010 e 2016, sete milhões de migrantes e refugiados chegaram à Europa, sendo mais da metade deles muçulmanos.

Igrejas de diversos países europeus vêm buscando apoio missionário para o continente, com o objetivo de restaurar o trabalho evangelístico naquela região.

Publicidade