Siga-nos!

Mundo Cristão

Igreja Renascer em Cristo realiza encontro de tatuados

Veja o que líderes religiosos pensam sobre tatuagem

em

Neste sábado (23) a Igreja Renascer em Cristo do bairro Jardins, zona oeste da capital paulista, realizou o primeiro “Encontro de Tatuados”, um evento com o objetivo de combater o preconceito com pessoas tatuadas dentro das igrejas evangélicas.

Participaram do evento tatuadores cristãos e pessoas tatuadas. Muitos deles trazem em seus corpos frases como “Renascer até morrer”, “Renasci”, além de versículos bíblicos e a famosa estrela de Davi.

Durante o encontro os tatuadores fizeram uma oficina e ficaram disponíveis para fazer novas tatuagens nos interessados. Também houve um momento de palavra, o bispo Rueda, que tem em seu braço a frase “Renascer Até Morrer”, fez uma ministração especial dentro deste tema.

Se para algumas igrejas evangélicas ter tatuagens é pecado, para a Renascer em Cristo não é.

Em um estudo disponível no site iGospel a igreja mostra seu posicionamento comentando versículos bíblicos muitas vezes usados para dizer que Deus não se agrada de tatuagens, mas explicando que em nenhuma parte da Bíblia há realmente algo sobre essas marcas.

“Estas passagens são preferidas daqueles que se levantam contra tatuagem. Elas pertencem ao mito de não marcar o corpo. A passagem fala sobre derramar sangue pelos mortos. Todos que tatuam fazem para mortos? E mais, os golpes nesta passagem são cortes, práticas que os povos pagãos tinham na época de se retaliar para chamar a atenção de seus deuses. Tatuagem não é retaliação. Tatuagem não é necessariamente um sacrifício intencional a demônios. Se você tatuar “Jesus” no seu corpo, imagino que não esteja adorando demônios”, diz o trecho que contesta o uso das passagens de Levítico 19:28 e Deuteronômio 14:1 para impedir que cristãos façam tatuagens.

O que outros pastores falam sobre tatuagem

Na Igreja Universal do Reino de Deus, assim como em igrejas mais tradicionais como Congregação Cristã do Brasil, Deus é Amor e outras, a tatuagem é considerada como marca satânica, independente de ter ou não ligação religiosa.

Em 2011 Edir Macedo publicou um texto fazendo um discurso contra essa prática que para ele é coisa do diabo. “A meu ver, tatuar é querer parecer com os filhos de Baal. Os filhos de Deus não devem jamais querer imitá-los, mesmo que isso contrarie as regras deste mundo podre.”

No mesmo período Malafaia chegou a explicar a um internauta que a Bíblia não fala sobre tatuagem, mas de rituais pagãos, pois a tatuagem é um costume social moderno, portanto não há base bíblica para condenar quem decidi marcar seu corpo.

“Eu aprendi um princípio que Paulo cita duas vezes em suas cartas: Tudo me é licito mais nem tudo me convém”, disse o pastor assembleiano.

O bispo Walter McAlister também já comentou sobre isso em seu canal no Youtube. “Historicamente a marcação do corpo tem profundas raízes pagãs e religiosas”, comenta ele ao destacar que se trata de algo irreversível.
“É imprudente”, diz o líder da Igreja Cristã Nova Vida. “Infelizmente a moda nos leva a fazer coisas que a gente não pensa bem a respeito”. Porém McAlister deixa claro que em seu posicionamento ninguém vai ao inferno por ter tatuagem, mas que a pessoa um dia vai acabar se arrependendo de ter feito e por isso ele recomenda que as pessoas não façam.

Publicidade