Siga-nos!

Sociedade

Igreja Mórmon proíbe entrada de armas em templos

Lei estatual foi aprovada após dois anos de um ataque em uma igreja Batista onde 26 pessoas foram mortas

em

Templo mórmon (Foto: Scott Sonner/AP)

Uma lei estadual em Nevada (EUA) autoriza as pessoas a entrarem com armas em locais de culto.

Mas a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias lançou um manual de políticas da igreja proibindo que os fiéis entre nas capelas com armas de fogo.

Em 2018 um bombeiro voluntário da zona rural de Nevada foi baleado fatalmente durante um culto de domingo em uma igreja mórmon em Fallon. Ainda assim, a igreja se coloca contra a presença de pessoas armadas no local.

O antigo manual de políticas da igreja afirmava que era “inapropriado” ter armas de fogo nas igrejas, mas agora a proibição é explícita, como explicou o porta-voz da denominação, Daniel Woodruff, ao jornal Washington Post.

“Enquanto a nova política de armas de fogo se aplica a toda a igreja, uma carta sobre a mudança foi recentemente enviada aos líderes locais no Texas e compartilhada com os membros”, disse Woodruff.

A lei estadual permite que as igrejas notifiquem seus fiéis que a entrada com armas está proibida. Mas as que não estiverem com esta proibição, estão liberadas. A ideia é permitir que os membros reajam diante de algum ataque como foi há dois anos em uma igreja Batista que resultou na morte de 26 pessoas.

Em um futuro próximo a proibição se estenderá para todos os 6,7 milhões de mórmon nos Estados Unidos, não ficando limitada apenas no Texas.

Publicidade