Siga-nos!

Internacional

Igreja Católica da Austrália admite mais de 600 casos de abuso sexual

Para ativistas o número verdadeiro de vítimas de pedofilia praticada por representantes católicos pode chegar a 10 mil.

Avatar

em

Publicidade

Um inquérito parlamentar obrigou a Igreja Católica do Estado australiano de Vitoria a admitir a quantidade de crianças que foram abusadas sexualmente por sacerdotes desde a década de 30.

Ao divulgar o número de 620 crianças, o arcebispo de Melbourne, Denis Hart, afirmou que a quantidade é vergonhosa e horrenda.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

Os casos divulgados passaram a ser registrados há 80 anos e a maior parte deles aconteceu entre os anos 60 e 80. Mas para os ativistas que lutam contra esses casos de pedofilia, o número certo de vítimas na Austrália pode chegar em 10 mil crianças.

O assunto gera desconforto no clero católico, mas Hart acredita que é importante “falar sobre os horríveis abusos que aconteceram em Victoria e em outras partes”, pois dessa forma é possível prestar apoio às vítimas e melhorar medidas preventivas.

“Vemos neste inquérito uma forma de ajudar a reparar o mal contra os que sofreram abusos, examinar a resposta da Igreja de forma mais ampla, especialmente nos últimos 16 anos, e oferecer recomendações para aprimorar os cuidados dados às vítimas e melhorar as medidas preventivas que estão sendo implementadas”, disse o arcebispo através de um comunicado.

Com informações BBC

Publicidade