Siga-nos!

Mundo Cristão

Igreja Anglicana do Canadá pode deixar de existir até 2040

De viés liberal, igreja promove casamento gay e flerta com o ecumenismo.

em

Linda Nicholls. (Foto: Tanya Phibbs / Rev. Canon Todd Townshend)

Durante o Conselho do Sínodo Geral da Anglican Church of Canada (ACC), o reverendo Canon Neil Elliot apresentou estatísticas que mostram que a denominação poderá ficar sem membros até 2040, caso sua taxa atual de declínio continue.

A Igreja Anglicana do Canadá tinha em 2017 aproximadamente 357.000 membros, representando 1% da população nacional. Em 2001, quando o primeiro relatório foi feito, a denominação tinha 641.000 membros. Em 1961, era mais de 1,3 milhão, cerca de 7% da população canadense.

Como observou Elliot, de 1961 a 2001, o número de membros diminuiu cerca de 50%, levando-o a projetar que o corpo da igreja não terá mais membros até 2040 se o declínio seguir nesta taxa atual.

Comparando os números de 2001 e 2017, Elliot descobriu que a participação média no domingo caiu de 162.168 para 97.421 e o número de “doadores regulares identificáveis” caiu de 212.577 para 130.456.

A arcebispo Linda Nicholls, chefe do ACC, disse em comunicado que o relatório foi um “alerta”, enfatizando a necessidade da denominação se concentrar na missão em questão.

“Somos chamados a fazer e ser o povo de Deus em um lugar específico, com o objetivo de compartilhar as boas novas de Jesus Cristo, e a única pergunta é: ‘Como precisamos compartilhá-las, para que possam ser ouvidas por aqueles que estão ao nosso redor?'”, afirmou Nicholls, conforme relatado pelo jornal nacional do ACC, o Anglican Journal.

“Espero que, quando sairmos daqui, a mensagem que recebemos não seja ‘Ah, não, a igreja está morrendo’, mas ‘Oh, nós temos um desafio’ … Mas também temos uma maneira esperançosa de abordar isso”.

O ACC passou por um debate divisivo sobre questões LGBT, com muitos deixando a igreja nos últimos anos devido à direção teologicamente liberal da denominação.

Publicidade