Siga-nos!

Sociedade

Hospital processa José de Abreu por “teoria da conspiração”

Ator disse que a facada em Jair Bolsonaro foi “elaborada pelo Mossad, com apoio do hospital Albert Einstein”.

Avatar

em

José de Abreu
José de Abreu. (Foto: Reprodução / Rede Globo)
Publicidade

O Hospital Albert Einstein comunicou que está processando o ator José de Abreu por ter declarado no Twitter que o hospital teria participação na facada que o então candidato à presidência, Jair Bolsonaro, levou em setembro.

A administração do hospital israelense entrou com uma queixa-crime e também moverá uma ação civil pedindo reparação e dano moral do ator.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

“O hospital, que existe para salvar vidas, foi acusado de ser cúmplice em uma tentativa de homicídio. Isso é extremamente grave”, diz a nota.

Em 1º de janeiro de 2019 José de Abreu escreveu: “Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o fascista matador e corrupto Bibi. A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar merda.”

A mensagem foi compartilhada e gerou grande repercussão, tanto que o ator deletou o tuíte.

Publicidade
Publicidade