Siga-nos!

Internacional

“Haverá duas civilizações: uma cristã e uma mista islâmica”, afirma Viktor Orban

Primeiro-ministro também elogiou Bolsonaro: “definição mais adequada da democracia cristã moderna

Publicado

em

Viktor Orban
Viktor Orban. ( AFP/Getty Images)


Viktor Orban, primeiro-ministro da Hungria, afirmou que “haverá duas civilizações na Europa”, que seriam definidas pelas políticas migratórias. Durante coletiva de imprensa em Budapeste, o líder conservador previu que seriam duas civilizações, “uma muçulmana mista no Ocidente e uma cristã tradicional na Europa Central”.

Pediu ainda que as “forças anti-imigração” tomassem o poder nas eleições europeias que ocorrem em maio e anunciou que “combateria” o presidente francês Emmanuel Macron, a quem acusa de liderar uma “agenda pró-imigração”. Elogiou ainda a “primavera européia” que ele atribui ao vice-primeiro ministro italiano Matteo Salvini, que desafiou abertamente o “eixo franco-alemão”.

Chamando Salvini de seu “herói”, depois que o líder italiano disse que haveria um “novo plano para o Parlamento Europeu”, que uniria forças direita e tinha “grandes esperanças” de cooperação com a Itália e a Polônia.

Além de reclamar da postura da Alemanha, que tenta influenciar o outros países a afrouxarem as regras de imigração, denunciou “a mídia” por atacá-lo, muitas vezes de forma brutal, exercendo pressão para que as fronteiras permaneçam abertas.

Em outro momento, elogiou Jair Bolsonaro, com quem esteve na posse dia 1º de janeiro. “A definição mais adequada da democracia cristã moderna pode ser encontrada no Brasil, não na Europa”. Orban destacou ainda que possui pontos de vista semelhantes aos do presidente do Brasil, o que “aproximou atores políticos com a mesma mentalidade, mesmo que eles vivam em continentes diferentes”.



Publicidade
Publicidade