Siga-nos!

Internacional

Guru autoproclamado “homem-deus” cria “país” hindu na costa do Equador

Nithyananda está foragido há mais de um ano por conta de acusações de estupro na Índia.

em

Nithyananda. (Foto: Manjunath Kiran/AFP via Getty Images)

Foragido há mais de um ano, o guru indiano Nithyananda, de 41 anos, anunciou no seu canal do Youtube que está criando na costa do Equador a “maior e mais pura” nação hindu do mundo.

A ilha onde o homem criará seu país foi comprada do governo do Equador com o dinheiro de um dos devotos do guru que foi acusado de estupro e sequestro antes de deixar seu pais.

O nome para o país será Kailaasa e apenas hindus praticantes poderão pedir a cidadania para morar na nação que é autodescrita como “uma nação sem fronteiras criada por hindus sem posses de todo o mundo, que perderam o direito de praticar o hinduísmo autenticamente em seus próprios países”.

Já há vários departamentos desenvolvidos no novo país, como Educação, Fazenda e Comércio. As línguas oficiais serão o sânscrito, o tamil e o inglês.

A assistência médica, distribuição de alimentos e educação serão totalmente gratuitas no novo país e eles também oferecerão o “renascimento de um estilo de vida baseado no templo”.

Nithyananda morava na Índia até ser acusado de sequestrar várias crianças que eram mantidas presas no ashram (retiro espiritual) e além da violência verbal contra as crianças, elas também era usadas para coletar doações para o retiro.

Já a denúncia de estupro foi feita por uma de suas discípulas que alega ter sido violentada sexualmente por cinco anos, tempo que esteve no ashram. O estupro era justificado pelo guru como forma de “ajudá-la espiritualmente”.

Segundo o jornal The Guardian, Nithyananda não compareceu ao julgamento no ano passado e era considerado foragido. Há outras investigações e denúncias contra ele na Índia.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE