Siga-nos!

Política

Bolsonaro fecha ministérios em 22 e anuncia último nome

Conheça todos os titulares

Publicado

em

Jair Bolsonaro
Publicidade

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou na tarde deste domingo (9) pelo Twitter, o nome do advogado Ricardo Aquino Salles como futuro ministro do Meio Ambiente. Filiado ao Partido Novo, Salles ao cargo de deputado federal por São Paulo, mas não foi eleito. No currículo, uma passagem como secretário estadual do Meio Ambiente no governo de Geraldo Alckmin.

Assim, o primeiro escalão da Esplanada está fechado. Com a estrutura principal fechada, os futuros ministros e auxiliares agora passam a se focar na composição das secretarias internas das pastas, o segundo e terceiro escalões.

Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro chegou a dizer que reduziria as 29 atuais pastas do governo Michel Temer (MDB) para apenas 15. Contudo, após ouvir a equipe de transição, concluiu que seria difícil chegar ao número desejado, passando a defender que o importante é que o governo funcione e não sofra interferências políticas. Durante o governo de Dilma Rousseff (PT) o Brasil chegou a ter 39 ministérios.

Um dos objetivos de Bolsonaro é que o Banco Central perca o status de ministério com a  aprovação de sua independência pelo Congresso Nacional no ano que vem. Outra pasta que deverá ter o status limado é a AGU (Advocacia-Geral da União). Caso tenha sucesso nas reformas propostas, serão apenas 20 ministérios.

Lista de Ministros do próximo governo:

Justiça (Sergio Moro)

Publicidade

Economia (Paulo Guedes)

Casa Civil (Onyx Lorenzoni)

Secretaria Geral da Presidência (Gustavo Bebianno)

Secretaria de Governo (General Santos Cruz)

Gabinete de Segurança Institucional (General Heleno)

Cidadania (Osmar Terra)

Desenvolvimento Regional (Gustavo Canuto)

Defesa (General Azevedo e Silva)

Educação (Ricardo Vélez Rodriguez)

Saúde (Luiz Henrique Mandetta)

Relações Exteriores (Ernesto Araújo)

Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Marcos Pontes)

Infraestrutura (Tarcísio Gomes de Freitas)

Turismo (Marcelo Antonio)

Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Tereza Cristina)

Minas e Energia (Almirante Bento Albuquerque Júnior)

Direitos Humanos, Família e Mulher (Damares Alves)

Meio Ambiente (Ricardo Sales)

Controladoria Geral da União (capitão Wagner Rosário)

Advocacia Geral da União (André Luiz de Mendonça)

Banco Central (Roberto Campos Neto).

Trending