Siga-nos!

Internacional

Governo Bolsonaro denuncia na ONU perseguição contra cristãos

Posição do Brasil é pela liberdade religiosa, inclusive o direito de não ter religião

em

Sérgio Queiroz na ONU. (Foto: Reprodução / Instagram)

O secretário Nacional de Proteção Global do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, Sérgio Queiroz, discursou durante um evento da ONU denunciando a perseguição a cristãos em países onde este grupo religioso é minoria.

Representando o governo de Jair Bolsonaro, Sérgio Queiroz participou de um evento organizado pelo governo da Polônia que também tem a defesa do cristianismo como uma de suas bandeiras. Pelas redes sociais, o secretário comentou sobre seu discurso e declarou que se permitiu ser “politicamente incorreto” ao falar sobre o assunto.

“Fiz questão de enfatizar uma inconveniente verdade de que, embora diversas religiões sofram em países onde são minoria, os cristãos são o grupo mais perseguido no mundo, de acordo com recentes relatórios, especialmente em países onde o Cristianismo é proibido. Essa realidade tem que mudar”, disse ele que é pastor evangélico.

O painel aconteceu nesta segunda-feira (8) em Genebra e foi organizado pela Polônia, Brasil e Iraque com o tema tolerância religiosa, no contexto da 41ª sessão do Conselho de Direitos Humanos.

Queiroz reafirmou a posição do Brasil em combater a intolerância religiosa. “O Governo Brasileiro vai garantir que todos tenham assegurado o direito à liberdade religiosa, inclusive o direito de não crer ou de mudar de religião”, declarou ele no Instagram.

View this post on Instagram

Representando o Brasil em evento em Genebra (ONU), durante a 41a Sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU. Esse evento foi organizado pelas Missões Permanentes da Polônia, Brasil e Iraque, teve a participação de vários países, e tratou do tema da violência e perseguição por razões religiosas em todo o mundo. Em minha fala, fui “politicamente incorreto” e fiz questão de enfatizar uma inconveniente verdade de que, embora diversas religiões sofram em países onde são minoria, os Cristãos são o grupo mais perseguido no mundo, de acordo com recentes relatórios, especialmente em países onde o Cristianismo é proibido. Essa realidade tem que mudar. O Governo Brasileiro vai garantir que todos tenham assegurado o direito à liberdade religiosa, inclusive o direito de não crer ou de mudar de religião. Nessa primeira foto, estou ao lado dos Embaixadores da Polônia e do Iraque. Em foto seguinte, estou ao lado da competentíssima Embaixadora do Brasil na ONU, Maria Nazareth Azevedo. Grato a Deus por tão importante experiência. #onu #genebra #direitoshumanosparatodos #liberdadereligiosa @damaresalvesoficial1 @dradamarismoura @biakicis @abrahamweintrauboficial @ernesto.araujo.mre @filgmartin

A post shared by Sérgio Queiroz (@sergioqueirozoficial) on