Siga-nos!

igreja perseguida

Google comemora Ano Novo Chinês e Ramadã, mas ignora Páscoa cristã

Empresa não fez tradicional mudança no layout do seu site de buscas.

Avatar

em

Google
Google (Foto: Reprodução/Captura de Tela)

A gigante de tecnologias Google ignorou a Páscoa cristã celebrada no domingo (4) e não fez a mudança tradicional de seu layout na página de buscas, como fez em comemoração do Ano Novo Chinês e do Ramadã, o mês em que os muçulmanos fazem jejum.

Internautas perceberam que a plataforma não criou os chamados “doodles”, animações referentes as datas comemorativas, que costuma criar sazonalmente. Muitos viram o ato como de intolerância religiosa e até militância.

Anualmente, os usuários veem a mudança da plataforma em comemoração a diversas datas, mas a celebração pela ressurreição de Jesus Cristo foi completamente ignorada.

Intolerância

Enquanto a plataforma de pesquisa ignorou a festividade cristã, jornalistas de esquerda promoveram ataques contra o Cristianismo, como no caso do jornalista Ricardo Kotscho, ex-assessor de Lula, que sugeriu que as igrejas recorreram ao STF para reabrirem as atividades por interesses financeiros.

Já o jornalista Mario Sergio Conti, da Folha de São Paulo, também decidiu fazer ataques contra os cristãos. Na véspera da Páscoa, o jornalista debochou de passagens bíblicas e do Cristianismo.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending