Siga-nos!

igreja perseguida

Franklin Graham lamenta “catástrofe” no Afeganistão e critica Biden

Filho de Billy Graham criticou a forma como o presidente dos EUA lidou com a situação.

em

Franklin Graham em live de oração
Franklin Graham em live de oração (Foto: Reprodução/Franklin Graham)

O presidente da Samaritan’s Purse e diretor da Associação Evangelística Billy Graham, Franklin  Graham, chamou a decisão de Biden de retirar tropas do Afeganistão de “trágica” e “mal pensada”. Listando as consequências para os americanos e também para os afegãos, ele destacou a promessa feita pelos Estados Unidos de ajudar a defender a “liberdade e democracia” do país e como ela foi anulada devido à decisão de Biden.

“O que está acontecendo no Afeganistão é trágico. Hoje, o presidente Biden tentou defender sua política no Afeganistão, mas não há como defender esta catástrofe. Os mais de US$ 2 trilhões gastos; as 2.448 vidas americanas perdidas; os mais de 20.000 militares americanos feridos; e as promessas feitas pelas administrações democrata e republicana de que manteríamos o curso até que tivessem liberdade e democracia- tudo foi em vão. Os talibãs que tomaram o país são extremistas islâmicos que não têm misericórdia e nenhum respeito pela vida humana”, disse Graham.

Graham destacou que os talibãs não consideram as mulheres afegãs como seres humanos e a decisão de Biden as coloca em grave perigo junto com os cristãos e minorias de lá. Ele revelou que o Talibã é conhecido por matar mulheres que recebem educação ou que ensinam seus filhos. Ele disse que Biden causou vergonha à América ao torná-la motivo de chacota de seus “inimigos”.

“Esta decisão mal pensada da administração Biden/Harris significa uma sentença de morte para muitos afegãos amantes da liberdade. Hoje vimos alguns tentarem se agarrar a uma aeronave que partiu, apenas para cair e morrerem em uma tentativa desesperada de escapar do que eles sabem que o Talibã Islâmico traz. Dezenas de milhares de afegãos que trabalharam para a América como tradutores e em outros empregos são deixados como alvos para esses açougueiros porque não se pensava em um plano para tirá-los em segurança”, enfatizou.

Os Estados Unidos, juntamente com o Reino Unido, prometeram durante uma conferência internacional realizada em Londres em 2014 apoiar o governo do Afeganistão em seu desenvolvimento.  Mas Biden anulou essa promessa ao retirar o apoio americano.

“O sangue desta nação estará nas mãos do governo Biden/Harris. E além dessas tragédias, como pode qualquer país do mundo confiar na América agora? Nossos inimigos estão rindo de nós. Que Deus tenha misericórdia dos Estados Unidos da América”, anunciou Graham.

Segundo a Christianity Daily, a tomada do talibã sobre o Afeganistão é mais do que um movimento político dos extremistas islâmicos, que visam subjugar o mundo sob seu poder. O comandante talibã Muhammed Arif Mustafa acredita que a lei islâmica dominará não só o Afeganistão, mas o mundo inteiro “um dia”.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending