Siga-nos!

Sociedade

Flordelis sabia de plano para matar Anderson do Carmo, diz filha em depoimento

Marzy Texeira da Silva ofereceu R$ 10 mil ao irmão para matar pastor.

em

Flordelis. (Foto: Reprodução / Record TV)

Em depoimento à Polícia Civil, no dia 24 de junho, e divulgado pelo jornal Extra, uma das filhas de cantora e deputada federal Flordelis confirmou que pediu a um dos irmãos, Lucas Cézar dos Santos, para matar o seu pai, o pastor Anderson do Carmo.

Além disso, Marzy Teixeira da Silva, filha adotiva do casal, relatou que a mãe sabia do plano de assassinar o pastor. A declaração foi dada logo após o irmão ter revelado que Marzy pediu para que Anderson fosse morto.

Ela confirmou também a oferta de R$ 10 mil, através de uma conversa pelo WhatsApp, para Lucas matar o pastor e que a oferta foi aceita.

Lucas teria dito que pretendia assassinar Anderson dentro da casa da família, em Pendotiba, Niterói, onde ele acabou sendo executado.

A filha adotiva afirma que discordou da ideia de que o pastor fosse morto dentro da casa, pedindo que o crime fosse executado na volta da igreja para casa, simulando um assalto.

Marzy também disse a polícia que horas depois de ambos terem conversado, ela se arrependeu e ligou para o irmão pedindo que o assassinato não fosse executado.

Em seu depoimento, Lucas nega ter aceitado qualquer proposta de Marzy para matar o pastor e afirma que temia que após a morte de Anderson o crime recaísse sobre ele.

Flordelis teria ficado sabendo do plano de morte contra o marido através de Marzy, que decidiu relatar seu desejo de matar o pai.

A deputada teria dito que não tinha dinheiro e alertou a filha para que não fizesse nada de que se arrependesse depois.

Marzy contou ainda que, depois de relatar a deputada o plano, o próprio pastor acabou descobrindo, reunindo assim a família para conversar, inclusive ela própria.

Anderson também teria afirmado que colocaria grampos em todos os telefones da casa, o que levou Marzy a comprar um chip para falar com a mãe.

Flordelis também usava outro chip para falar com a filha, segundo Marzy, e também orientou a filha a apagar as conversas no WhatsApp.

A motivação para o crime, segundo seu depoimento, era o fato de Anderson ter descoberto que ela havia furtado R$ 5 mil na casa de um dos irmãos.

Além disso, alega ter ficado sabendo pela própria Flordelis de que o pastor havia tentado abusar sexualmente de uma das netas.

Publicidade