Siga-nos!

Internacional

“Explosão” de curas em igreja após campanha de oração

Alguns cultos nós apenas oramos e louvamos, explica o pastor

Publicado

em



Testemunhos de cura em muitas igrejas é uma prática comum, mas quando elas são atestadas por relatórios médicos e as doenças requerem tratamento muito complexo, parece haver uma outra percepção dos membros. A Deeper Fellowship Church, em Orlando, Flórida, vem “colecionando” casos de cura sobrenatural e verdadeiros milagres.

Segundo o pastor William McDowell, foram 200 testemunhos nos últimos 18 meses. Ele também é o líder do louvor da congregação e num dos cultos mais recentes mostrou aos membros o atestado que um dos fieis havia sido curado de lúpus. Sob aplausos da audiência, afirmou: “Não há nada difícil demais para o Senhor!”

O líder evangélico acredita que estão experimentando um avivamento. Ele fundou a Deeper Fellowship [Comunhão mais profunda] com 15 pessoas em 2015. Hoje os cultos abrigam 1.000 membros. Um dos ‘segredos’ para isso é que eles mantém uma campanha constante de intercessão pelo “último avivamento”, que alcançasse toda a Terra. Mas confessa que não esperava ver isso começando na congregação deles.

“É uma honra ver como as pessoas fazem filas do lado de fora esperando para entrar na igreja”, diz o obreiro Thamar Blaise. “Normalmente as pessoas diriam: ‘Eu nunca vi isso acontecer em uma igreja’. Estamos acostumados a ver pessoas na fila para entrar no clube, mas isso é uma igreja. As pessoas vêm para cá por causa de algo incrível que Deus está fazendo”, comemora.

O pastor McDowell admite que não é algo que ele gerou. “Chamo de avivamento anônimo e sem rosto”, explica, pois há um compromisso de praticamente todos os membros em continuar intercedendo. Agora, conta, esse mover de Deus está mudando sua comunidade e sabe que todas as igrejas podem vivenciá-lo.

Em 1998, McDowell estava em sua cidade natal, Cincinnati, Ohio, quando recebeu uma visão de Deus sobre mudar-se para Orlando. Acabou se envolvendo com a cena de música evangélica da região, tocando e cantando no grupo do líder de louvor de Ron Kenoly. Chegou a gravar alguns CDs, e quando sua carreira musical estava decolando em 2015, quando foi indicado ao Grammy de Melhor Álbum Evangélico, ele sentiu que deveria iniciar uma nova igreja na sala de sua casa.

Desde o início o foco era louvor e adoração, fugindo um pouco dos ministérios centrados em um bom pregador. Hoje, todos os obreiros da Deeper Fellowship usam camisetas que a frase “Ore como se sua vida dependesse disso”. O pastor conta que, para a maioria dos membros, isso não é apenas um slogan atrativo: é um estilo de vida.

As primeiras 15 pessoas que reunia em sua casa, destaca McDowell, formavam um grupo de oração.
“Por três anos e meio, a principal coisa que fizemos foi orar todos os dias pela cidade de Orlando”, explica. “Nós colocamos um mapa da cidade. Deixamos nossas lágrimas atingi-lo. Colocamos nossas mãos sobre ele. Oramos por um movimento de Deus na cidade e que, desta cidade, haveria um movimento de Deus que encheria a terra”.

Ele nunca se importou em ver um crescimento rápido. “Uma multidão não é uma igreja”, ensina McDowell. “Eu poderia fazer eventos para atrair uma multidão, mas isso não é uma igreja. Então foi muito importante para mim que o grupo se concentrasse no que o Senhor queria fazer.”

No domingo, 22 de maio de 2016, durante o culto, houve um quebrantamento que durou horas. Todos que estavam no templo oravam e choravam. Logo começaram a ouvir testemunhos de cura. E isso não parou mais. Em todas as suas reuniões há gente se convertendo ou contando sobre alguma experiência sobrenatural. Ele diz que “algumas noites são cheias de choro e arrependimento. Outros são alegres e festivas. Às vezes ele ainda prega um sermão. Em outras ocasiões, os participantes não fazem nada além de orar e louvar. Para a Deeper Fellowship, o verdadeiro reavivamento é imprevisível e continuamente transformando – e quase nunca se encaixa na caixa do que achamos que o avivamento deveria parecer.



Publicidade
Publicidade