Siga-nos!

Internacional

Ex-miss Iraque pode perder cidadania após defender Israel na ONU

A decisão seria do parlamento iraquiano, conforme a ex-miss relatou no Twitter

Avatar

em

Sarah Idan. (Foto: Reprodução / Instagram)

A ex-miss iraquiana Sarah Idan pode perder a cidadania após defender Israel e criticar as violações dos direitos humanos no Iraque no mês passado, durante uma reunião do ONU.

Pelo Twitter, ela declarou que corre o risco de ser desnaturalizada. “Há duas semanas o Iraque negou minhas declarações na ONU dizendo que eu não tenho liberdade para falar sobre Israel e que agora estão tomando minha cidadania. Isso é desumano. Estou sem palavras”, declarou.

O assunto também foi tratado por ela no Bagdá Today, onde ela comenta essa decisão do parlamento iraquiano de tirar sua cidadania. Hoje, Idan, que foi miss Iraque em 2017, mora ena Califórnia (EUA).

“Lutei ao lado dos EUA para acabar com a tirania e entregar a democracia ao Iraque. A liberdade de expressão é a base da democracia e deve ser protegida”, disse ela ao pedir que as Nações Unidas e o presidente Donald Trump investiguem a decisão e coloquem um fim no abuso aos direitos humanos no Iraque.

Publicidade