Siga-nos!

Internacional

Europa registrou número recorde de ataques contra cristãos em 2019

Foram aproximadamente 3.000 atos de vandalismo e saques em igrejas, escolas e monumentos cristãos

em

Muro dos Reformadores. (Foto: Reprodução / LemanBleu)

O Conselho Internacional de Políticas do Instituto Gatestone publicou uma pesquisa que mostra que durante o ano de 2019 a Europa registrou um número recorde de ataques a igrejas, escolas e monumentos cristãos.

Segundo o estudo, feito com base em reportagens, investigações parlamentares e dados da polícia, aproximadamente 3.000 atos de vandalismo, saques e desfiguramentos ocorreram no ano passado, mostrando a força da violência anticristã no continente.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“A violência contra locais cristãos é mais difundida na França, onde igrejas, escolas, cemitérios e monumentos estão sendo vandalizados, profanados e queimados a uma taxa média de três por dia, segundo estatísticas do governo”, diz o estudo publicado no Christian Post.

Na Alemanha, ataques contra igrejas cristãs estão ocorrendo em uma taxa média de duas por dia, segundo dados da polícia.

Os autores do documento criticam a falta de ações para coibir este tipo de crime, dizendo que a imprensa pouco trata sobre o assunto, que as autoridades não conseguem encontrar culpados e que as informações sobre os autores são encobertas pela polícia e jornalistas.

“Os atos de vandalismo, embora comprovadamente anticristãos, não são formalmente classificados como ‘crimes de ódio'”, critica o texto.

Já na Espanha, o grupo que ataca cristãos são as gangues anarquistas, feministas radicais e outros ativistas de extrema esquerda.

“[Eles] parecem estar se esforçando para que o cristianismo seja permanentemente removido da praça pública”, diz o documento.

Continua depois da publicidade