Siga-nos!

Sociedade

“Estão zombando do momento mais doloroso da minha vida”, lamenta Damares

“Que aquela mulher lá do interior escute que uma ministra sobreviveu à pedofilia e que a gente pode sobreviver”, afirma futura ministra.

Publicado

em

Damares Alves
Publicidade

A futura ministra das Mulheres, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, lamentou a postura da imprensa brasileira diante de seu depoimento sobre os abusos sexuais sofridos na infância.

Dos 6 aos 8 anos de idade foi abusada e, apesar de sinalizar a situação à família, ninguém percebeu. “A família não viu, a igreja não viu. O meu ambiente de proteção era a igreja e a família”, relatou.

Depois disso, ela disse que se fechou, passou a ser uma menina triste. Anos depois, pensou em suicídio. Em entrevista à Revista Crusoé, contou que subiu num pé de goiaba e que levou veneno com ela, pensando em tirar a própria vida.

Por dizer que, naquela goiabeira teve uma visão de Jesus, que a convenceu a não cometer aquele ato, passou a ser ridicularizada pela mídia e nas redes sociais. A pastora lamenta que jornalistas estejam zombando de sua história.

“A imprensa está zombando do momento mais doloroso da minha vida. Mas que zombe, que fale, a fé me salvou naquele pé de goiaba. Vou deixar todo mundo falar sobre isso. Eu vou até pedir que mais memes sejam criados”, enfatizou.

Publicidade

Apesar da intensa repercussão, a advogada não parece se deixar afetar pelos comentários maldosos. “Que aquela mulher lá do interior escute que uma ministra sobreviveu à pedofilia e que a gente pode sobreviver”, disse.

“Se toda essa história alcançar uma única menina, já valeu muito a pena. Então foi para isso que eu nasci. Para chegar a ser ministra e salvar uma vida. É isso. Me desculpe toda a emoção. Quero que vocês falem mesmo”, concluiu.

Trending