Siga-nos!

Internacional

Estado Islâmico reivindica ataque em festa de casamento no Afeganistão

Homem-bomba acionou cinturão de explosivos em um salão de festas em bairro de minoria xiita da capital afegã.

em

Salão de festas após atentado no Afeganistão. (Foto: Wakil Kohsar / AFP Photo)

Um ataque suicida neste sábado (17) que matou 63 pessoas e deixou outras 182 feridas em uma festa de casamento em Cabul, no Afeganistão, foi reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico.

O ataque aconteceu através de um homem-bomba, que acionou um cinturão de explosivos em um salão de festas em um bairro de minoria xiita.

“Os convidados dançavam e festejavam quando aconteceu a explosão”, descreveu uma testemunha no hospital, atingida nos braços e na barriga.

Segundo a TV americana CBS, mais de mil pessoas participavam da celebração, quando aconteceu o atentado que vitimou homens, mulheres e crianças.

Não é a primeira vez que um atentado suicida acontece no bairro xiita, pois nos últimos anos tornaram-se frequente os atentados em alvos como mesquitas e centros educacionais.

Outros ataques na região já haviam tido a autoria assumida pelo Estado Islâmico, que é de origem muçulmana sunita.

O grupo radical também promove atentados contra cristãos e outras minorias religiosas no Oriente Médio.

Publicidade