Siga-nos!

Política

Ernesto Araújo compara Bolsonaro a Jesus: “pedra angular do novo Brasil”

Ministro das Relações Exteriores chorou durante discurso na cerimônia do Instituto Rio Branco

Avatar

em

Ernesto Araújo e Jair Bolsonaro. (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Publicidade

Durante cerimônia de formatura de novos diplomatas do Instituto Rio Branco nesta sexta-feira (3) no Itamaraty, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, surpreendeu ao comparar o presidente Jair Bolsonaro a Jesus Cristo.

No final de sua fala, usou o termo “pedra angular”, numa referência bíblia ao termo usado em Atos 11:4: “Esse Jesus, pedra que foi desprezada por vós, edificadores, tornou-se a pedra angular”.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

Araújo disse que “A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular do edifício. A pedra que a imprensa rejeitou e que os intelectuais rejeitaram; que os artistas rejeitaram e que os autoproclamados especialistas rejeitaram, ela tornou-se a pedra angular do edifício, o edifício do novo Brasil”.

Questionado pela imprensa posteriormente se havia, de fato, feito a comparação, o chanceler disse que a declaração se aplica não só a Bolsonaro necessariamente.

“Acho que não é necessariamente só ele, mas a situação de qualquer pessoa que vive essa situação, de certa maneira rejeitada e que se torna uma figura central. Acho que é importante a gente fazer esse tipo de reflexão”, pontuou.

Bolsonaro, que estava presente na cerimônia disse que não se sentiu desconfortável e que entendeu ao que Araújo se referia.

Continua depois da Publicidade

“Eu era do baixíssimo clero, vocês sabem disso… um carta fora do baralho no maior nível político do Brasil naquela época. Resolvi me candidatar tendo a verdade acima de tudo. Chegamos. Temos agora a grande responsabilidade de administrar o Brasil para todos”, enfatizou o capitão.

Publicidade