Siga-nos!

Opinião

Era uma vez um golpe…

Lembra do “E o Cunha? E o Temer?”? A pergunta de hoje é: e agora?

Maycson Rodrigues

em

Michel Temer sendo preso
Michel Temer sendo preso. (Foto: Reprodução / TV Globo)

O ex-presidente Michel Temer foi preso na manhã desta quinta-feira (21). Ele mesmo, o vampiro, o “golpixta”, o inimigo do Brasil – segundo aqueles que são seus ex-aliados de chapa presidencial.

Você votou no Temer? Eu não votei. Entretanto, acredita que 54 milhões de pessoas votaram nele e depois fingiram que não foi com elas?

“Quem com golpe golpeia, com golpe será golpeado”.

Soa mal esta frase, mas faz muito sentido no dia de hoje. O PT foi deposto do poder em 2016, após forte pressão popular, e agora esperneia contra a realidade de que a Lava Jato não prende apenas o seu ídolo corrupto; e este é o choro de quem perdeu uma relevante narrativa.

Com isso, sobram incongruências por parte dos veículos de comunicação da esquerda irrefletida e incoerências nas falas dos parlamentares que ainda ousam falar algo neste momento.

Psolistas estão quietos. Petistas resmungam. Mdebistas já estão fora do páreo político faz tempo (quem diria, não?) e o que resta é aguardarmos os próximos que serão alcançados pela operação investigativa que mais trouxe alento e esperança à população brasileira nos últimos anos.

Lembra do “E o Cunha? E o Temer?”? A pergunta de hoje é: e agora?

Quem está contra a Lava Jato certamente não pertence ao povo, mas, sim, a uma minoria privilegiada [com e sem foro] que pretende se valer ainda mais do sistema para que as coisas não mudem para eles. Estes odeiam um governo que se esforça para não cair no jogo da velha política – aquele do “toma lá, dá cá” com o fim de que suas pautas mais importantes sejam aprovadas no Congresso.

São os mesmos que agora dizem que a prisão do ex-vice da Dilma é “presente para Bolsonaro”, como se a opinião pública estivesse maciçamente do lado vermelho da força.

No entanto, contra fatos não há argumentos. Esse tipo de golpe em que o golpista é golpeado não passa de um conto de fadas histérico do lulopetismo que é odioso a tudo o que se propõe ser democrático e, agora, se esfumaça na história como a mais recente piada espalhada pelos quatro cantos do país e que culminou em vergonha pública.

Parabenizamos a todo o poder judiciário, ao Ministério Público Federal, à honrosa e competente Polícia Federal e a toda equipe da Lava Jato. Que todos recebam o nosso apoio e admiração, menos o STF.

Casado com Ana Talita, seminarista e colunista no site Gospel Prime. É pregador do evangelho, palestrante para família e casais, compositor, escritor, músico, serve no ministério dos adolescentes e dos homens da Betânia Igreja Batista (Sulacap - RJ) e no ministério paraeclesiástico chamado Entre Jovens. Em 2016, publicou um livro intitulado “Aos maridos: princípios do casamento para quem deseja ouvir”.

Publicidade