Siga-nos!

opinião

Enfrentando a procrastinação para começar a viver

O hábito nocivo de retardar constantemente a execução de uma tarefa importante.

Abner Ferreira

em

Homem trabalhando (Foto: Pexels)

A vida passa de forma muito rápida e precisamos aprender a lidar de maneira sábia com isso. Conforme está escrito: “Ensina-nos a contar os nossos dias para que o nosso coração alcance sabedoria” (Salmos 90.12).

Com isso em mente, precisamos entender que o tempo jamais deveria ser desperdiçado. Por este motivo, o hábito da procrastinação é extremamente prejudicial, pois bloqueia a capacidade do indivíduo de fazer o que deferia ser feito.

Segundo o dicionário, procrastinar significa “adiar, deixar alguma coisa para depois, transferir a realização de algo”. É quando você precisa fazer algo, mas um bloqueio psicológico faz com que a realização seja adiada.

Ao invés de fazer o que tem que ser feito, o procrastinador se deixa distrair com outras coisas, aparentemente mais prazerosas. Ele adia frequentemente as tarefas que precisam ser feitas, prejudicando sua produtividade.

Em Eclesiastes no capítulo 3, versículo 1, a Bíblia diz: “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”. O bloqueio provocado pela procrastinação prejudica muito este conceito.

Procrastinação não tem a ver com planejamento, com organização ou com estratégias de alta performance, mas com o hábito nocivo de retardar constantemente a execução de uma tarefa importante.

Você pode perfeitamente adiar algo para fazer em outro momento, quando terá mais disposição ou quando o ambiente estiver mais favorável, isso pode ser positivo. Mas quando as tarefas são adiadas frequentemente, pode ser sinal de que a procrastinação está atuando.

A procrastinação pode trazer problemas graves para a vida. Pode gerar crises de ansiedade, já que a pessoa se sente o tempo todo pressionada. Gerar estresse, por conta das tarefas acumuladas. Entre outras coisas.

Em Efésios, no capítulo 5 e versículos 15 e 16, o apóstolo Paulo escreve: “Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus”.

De certa forma, o procrastinador não consegue aproveitar as oportunidades. Se algo bate a sua porta, ele adia tanto as tarefas que acaba perdendo o “timing”. Um bloqueio psicológico se ativa e ele procrastina.

Agora, sabendo que a procrastinação é um hábito nocivo, como podemos superá-la? De que forma podemos enfrentar a procrastinação e começar a viver?

É preciso entender que esse hábito nocivo acontece de forma inconsciente. Não é exatamente uma escolha, mas um impulso.

E entre os fatores que interferem nos afazeres estão:

  • Nível de descanso
  • Pressão psicológica
  • Preparo e capacitação para execução
  • Motivação

Portanto, a melhor maneira de enfrentar a procrastinação é organizando estes fatores da vida. Precisa aprender a criar uma rotina de descanso, acalmar a ansiedade e a pressão psicológica através da meditação na Palavra e a oração.

Também deve aprender a planejar seu dia a dia. Pode criar uma lista com as três tarefas mais importantes do dia e executá-las primeiro. Além de buscar maneiras de manter a motivação para a realização das tarefas.

Gosto de pensar em tudo o que deve ser feito usando o conselho de Paulo em Colossenses, capítulo 3 e versículo 23, que diz: “E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens”.

Cristão, advogado, esposo, escritor, discípulo e Presidente da Assembleia de Deus em Madureira.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Trending