Siga-nos!

estudos bíblicos

E quem nunca ouviu falar do Evangelho?

Haverá surpresas no céu.

Cris Beloni

em

Jovem pregando em culto (Nycholas Benaia / Unsplash)

“Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16.15-16)

Pode parecer estranho para nós saber que existem pessoas que nunca ouviram falar sobre o nome de Jesus. O cristianismo pode ser comum em nosso país, onde há uma igreja em cada esquina e Bíblias sendo vendidas nas livrarias.

Temos programas de TV que falam sobre o Evangelho, rádios, faculdades de teologia e até podcasts como este que você está ouvindo agora.

Mas pelo mundo afora, há governos que proíbem a entrada de Bíblias ou livros cristãos em suas terras. Em muitos lugares, o cristianismo é considerado um crime punível com prisão e até pena de morte.

Como será o julgamento das pessoas que vivem em lugares assim?

A Bíblia diz que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

“Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue?” (Romanos 10.13-14)

Para nós pode ser um mistério, mas Deus se revela a todos.

“Fiz-me acessível aos que não perguntavam por mim; fui achado pelos que não me procuravam. A uma nação que não clamava pelo meu nome eu disse: Eis-me aqui, eis-me aqui.” (Isaías 65.1)

Então, quando pensamos naqueles que morreram sem ouvir sobre o Evangelho e sem saber que existe um Salvador, cujo nome é Jesus Cristo, podemos pensar: como eles entenderam a revelação de Deus?

A Bíblia responde

“Portanto, a ira de Deus é revelada do céu contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça, pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis…” (Romanos 1.18-20)

“Pois em Deus não há parcialidade. Todo aquele que pecar sem a lei, sem a lei também perecerá, e todo aquele que pecar sob a lei, pela lei será julgado. Porque não são os que ouvem a Lei que são justos aos olhos de Deus; mas os que obedecem à lei, estes serão declarados justos.” (Romanos 2.11-13)

Ou seja, cada pessoa será julgada de acordo com aquilo o que teve acesso. E a maneira como cada ser humano conhece a Deus é através da Criação, que é universal.

“Foi Deus quem fez a terra com o seu poder, firmou o mundo com a sua sabedoria e estendeu os céus com o seu entendimento.” (Jeremias 10.12)

Isso quer dizer que a Sua verdade está impressa na Criação. E essa mesma verdade está dentro de cada ser humano que foi criado por Ele. A lei moral de Deus está escrita nos corações, mas a tendência humana é rejeitar isso.

Todos nós temos uma compreensão instintiva do que é certo e errado. Por isso:

“Deus retribuirá a cada um conforme o seu procedimento.” (Romanos 2.6)

Indesculpáveis

Paulo disse em Romanos que os homens são “indesculpáveis” porque Deus se manifesta através de tudo o que Ele criou, não só pelo visível, mas pelo invisível. O “poder Dele e sua natureza divina” estão entre nós. Logo, é possível conhecer a Deus através desses atributos.

O texto de Romanos continua assim: “…porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e os seus corações insensatos se obscureceram”. (Romanos 1.21)

O que o texto diz é que as pessoas rejeitam a verdade em seus corações e a substituem pelos prazeres do mundo. Se continuarmos no mesmo texto, veremos que esses prazeres estão ligados à idolatria ao próprio ser humano, impureza sexual, paixões vergonhosas, atos indecentes e disposição mental reprovável. Dessa forma, as pessoas seguem um caminho que termina em injustiça, maldade, ganância e depravação. Elas se tornam inimigas de Deus, conforme Romanos 1.24-32.

De quem é a responsabilidade?

Possivelmente, cada geração será cobrada pelo que viu e ouviu. Nesse caso, podemos dividir as gerações em três fases:

  1. Antes de Cristo – as pessoas que viveram antes da vinda de Jesus tiveram a oportunidade de se relacionar com Deus de uma forma diferente. Muitas delas creram no Salvador só de ouvir falar em sua vinda.
  2. No tempo de Cristo – no século I, muitos creram através do contato direto com Jesus, quando Ele veio.
  3. Depois de Cristo – a nossa geração pode crer através da Palavra e de toda a história da humanidade. Nós somos aqueles que aguardamos a Sua segunda vinda.

Precisamos entender que todos os seres humanos, os que já viveram e os que vivem sobre a Terra, conhecedores ou não do verdadeiro Deus, ouvintes ou não do Evangelho, sabedores ou não da existência de Jesus Cristo, possuem um padrão moral dentro de si.

Todos nós fomos criados por Deus. A Bíblia diz que além da carne, ou seja, além desse corpo físico, há um espírito, e esse espírito volta para Deus após a nossa morte física, conforme Eclesiastes 12.7.

O espírito prestará contas a Deus sobre a vida na terra. Porque está escrito:

“Diante de mim todo joelho se dobrará e toda língua confessará que sou Deus. Assim, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus.” (Romanos 14.11-12)

O que ocorre ao longo da vida é que muitas pessoas são “obscurecidas no entendimento e separadas da vida de Deus por causa da ignorância em que estão”, conforme Efésios 4.18-19. E isso as leva a ter o coração endurecido e a perder a sensibilidade.

De quem é a responsabilidade então? Vamos refletir sobre isso biblicamente. O texto a seguir é bem interessante:

“Quando eu disser a um ímpio que ele vai morrer, e você não o advertir nem lhe falar para dissuadi-lo dos seus maus caminhos para salvar a vida dele, aquele ímpio morrerá por sua iniquidade; mas para mim você será responsável pela morte dele. Se, porém, você advertir o ímpio e ele não se desviar de sua impiedade ou dos seus maus caminhos, ele morrerá por sua iniquidade, mas você estará livre de culpa (…) Se, porém, você advertir o justo e ele não pecar, certamente ele viverá, porque aceitou a advertência, e você estará livre de culpa.” (Ezequiel 3.18-21)

Quando Deus disse essas palavras ao profeta, a nação de Israel estava endurecida e obstinada. Ezequiel foi transformado em sentinela para aquela nação, ou seja, ele estava com a responsabilidade de vigiar e guardar aquele povo, para livrar aquelas pessoas de perigos e ameaças no sentido espiritual. Deus mandou Ezequiel advertir a todos. E ele foi e disse que o Espírito de Deus entrou nele (vers. 24) e o fez agir e falar conforme a Sua vontade.

Entenda através desse texto que Deus providencia meios para se comunicar com todas as pessoas. Cada um de nós pode ser esse meio. Muitas vezes, a solução é enviar missionários pelo mundo, e quando há essa necessidade, Deus envia e providencia todas as coisas. É Ele quem está no comando. Cabe a nós permanecer sempre à disposição do Criador.

Cada um no seu campo missionário

As nossas missões devem estar em harmonia com a soberana vontade de Deus. Se Ele nos disse para pregar o Evangelho, devemos fazer isso ao longo de nossas vidas, independente de onde estivermos. “Indo e pregando o Evangelho” conforme os nossos passos.

Deus pode nos enviar para um campo missionário dentro da nossa própria casa, da nossa cidade ou do nosso país. Ele pode ainda nos capacitar para viver em outras terras e pregar às pessoas que nunca ouviram sobre o nome de Jesus.

Quanto aos que morreram sem essa oportunidade, em nosso tempo, não cabe a nós questionar. Nós não estivemos ao lado dessa pessoa a vida toda para saber qual foi o meio que Deus providenciou para se comunicar com ela e em qual momento de sua vida.

Se havia alguém de sentinela, e essa pessoa se calou, ela será cobrada, conforme a Palavra. Ninguém conhece os mistérios de Deus nesse sentido. Mas podemos ter uma ideia, quando lembramos que o ladrão crucificado ao lado de Jesus, teve sua oportunidade nos últimos momentos de vida. Uma coisa é certa, independente do nosso entendimento sobre isso, Deus continua sendo Deus. E Ele não vê como o homem.

“O homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração.” (1 Samuel 16.7)

Haverá surpresas no céu

Segundo o texto de Romanos 2.16, um dia Deus “julgará os segredos dos homens, mediante Jesus Cristo”. Pensando nisso, vale aqui uma reflexão. Pode ser que, uma pessoa que nunca ouviu sobre o Evangelho, seja mais pura e mais santificada do que alguém que passou a vida na igreja, pregando a Palavra, mas desagradando a Deus com suas ações. Na verdade, de nada adianta pregar sobre algo que não se vive.

“Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? Então eu lhes direi claramente: Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal!” (Mateus 7.21-23)

Que sejamos humildes para reconhecer que o céu não é alcançado pelas obras de nossas mãos, não é pelo que fazemos, mas por quem somos. O que será que Jesus responderia para cada um de nós, se disséssemos:

“Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu Reino.” (Lucas 23.42)

Estaríamos prontos, agora mesmo, para entrar no paraíso com Ele? Que essa reflexão nos inspire a ter um relacionamento cada vez mais íntimo com Deus. Vamos orar mais para ter mais comunhão com Ele. Assim, todas as nossas dúvidas vão se dissipar na confiança de que Deus sabe exatamente o que está fazendo. E Ele mesmo cuida de cada pessoa que Ele criou.

Estude a Bíblia no Telegram

No grupo de estudos Bíblia Investigada você poderá tirar muitas dúvidas sobre vários textos bíblicos. A proposta de trabalho está baseada no jornalismo, sempre em busca de compreensão das Escrituras através de pesquisas e reportagens que incluem expressões idiomáticas, costumes judaicos e cultura dos povos antigos.

Aqueles textos que parecem confusos ou que são usados de forma inadequada podem ganhar um novo sentido e mudar nossas vidas de maneira muito positiva. A Bíblia é incrível! Quanto mais nos aprofundamos em seus ensinamentos, mais nos transformamos e caminhamos em direção ao Criador.

Se você quer fazer parte desse grupo, acesse gospelpri.me/biblia-investigada. Acompanhe a página Bíblia Investigada no Facebook acessando facebook.com/groups/apocalipsehoje/

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Jornalista e pesquisadora apaixonada pela Bíblia. Desenvolveu um trabalho de "Jornalismo Investigativo Bíblico", é autora dos livros Derrubando Mitos e Apocalipse Investigado. Seus temas envolvem missões transculturais, Igreja Perseguida, teorias científicas, escatologia e análises de textos bíblicos.

Trending