Siga-nos!

Mundo Cristão

Dois cristãos são presos por evangelizar no Nepal

Lei pode determina prisão de quem portar material cristão

em

Igreja em culto: Apesar da perseguição, o cristianismo tem crescido no Nepal. (Foto: Portas Abertas)

Dois homens foram presos no Nepal acusados de tentar induzir a conversão ao cristianismo por estarem portando material cristão.

Um deles foi o cidadão americano Bradley Navarro Anagaran que no final de junho foi preso por ter folhetos com ensinamentos cristãos. Ao saber da prisão, o pastor Hira Singh Sunar, líder da denominação que Bradley faz parte, foi até a delegacia para ajudá-lo, mas também foi preso.

O Nepal tem uma lei que criminaliza o evangelismo, tanto com prisão, como pela aplicação de multa. Os dois cristãos tiveram que pagar fiança e foram liberados.

Este tipo de legislação, segundo o analista de perseguição da Portas Abertas, Rolf Zeegers, faz com que a liberdade religiosa naquele país se deteriore. “A prisão desses dois cristãos no Nepal vem logo após às prisões de cristãos que ocorreram há menos de um mês. A posse de materiais cristãos pode levar à prisão e isso deve ser visto como um aviso claro para todos os grupos religiosos no Nepal”, explica.

Ocupando a 32ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019, o Nepal tem registrado um aumento significativo da perseguição a cristãos feita por hindus radicais. Somente nos primeiros quatro meses de 2019, parceiros locais da Portas Abertas no Nepal registraram 36 incidentes de perseguição a cristãos.

Entre os crimes cometidos estão seis casos onde os cristãos foram obrigados a deixar suas casas, outros três casos de boicote social, quatro casos de abusos físicos e dois de detenção. Tudo isso por um único motivo: a fé cristã. Houve também casos de fake news e discurso de ódio contra cristãos, segundo informações do Portas Abertas.

Publicidade