Siga-nos!

Mundo Cristão

Direito de resposta: O suco de uva de ato profético não foi usado na Santa Ceia

O ato profético serviu para ungir as mãos e os pertences dos membros da igreja

Publicado

em

Publicidade

Ao contrário do que noticiamos no último sábado (7) a respeito do ato profético da Igreja Plenitude do Trono de Deus, o suco de uva ungido pelo casal apóstolo Agenor Duque e bispa Ingrid Duque não foi servido na Santa Ceia.

A assessoria de imprensa da igreja entrou em contato com o Gospel Prime solicitando a remoção da matéria do site, da fanpage oficial e pedindo o direito de resposta para explicar o que aconteceu.

A reportagem tentou contato com o apóstolo antes de publicar a matéria quando recebemos a informação sobre a polêmica já gerada na fanpage da denominação, mas não tivemos retorno. A fotografia do casal gerou diversos comentários por conta de uma postagem de um blog de apologética e logo os administradores da página removeram a imagem.

Leia a resposta na íntegra:

A Igreja Apostólica Plenitude do Trono de Deus, através de sua Assessoria de Imprensa esclarece em resposta as fotos publicadas no Facebook e no site do Gospel Prime que, o suco de uva foi consagrado e jamais foi utilizado em nossa Santa Ceia como afirma a frase colocada na foto de chamada da reportagem.

Publicidade

Tal suco não foi servido aos membros que ali estavam. Esclarecemos também que, para nós cristãos o suco de uva representa o sangue do cordeiro, sangue este que nos justifica no mundo espiritual (Hb 13:12), que traz livramentos (Ex 12:22).

Na ocasião das fotos, o Apóstolo Agenor Duque inspirado pelo Espírito Santo de Deus, em ato de fé, consagrou o elemento onde os membros ungiram suas mãos e seus pertences.

O casal presidente do ministério, Apóstolo Agenor Duque e sua esposa Bispa Ingrid Duque, tem em seus corações temor de Deus e, respeito pelos membros de seu ministério.

Trending