Siga-nos!

Política

Deus sabe o que é melhor, diz irmão de Demóstenes Torres comentando a cassação

Torres foi cassado nesta quarta-feira e agora terá uma semana para deixar o gabinete e até 30 dias para desocupar o apartamento

Avatar

em

O chefe do Ministério Público de Goiás, Benedito Torres, recebeu no dia de seu aniversário um presente não muito agradável: a cassação do mandato de seu irmão, o agora ex-senador Demóstenes Torres.

Para os mais próximos Benedito apenas comentou que “Deus sabe o que faz” e “Deus faz o que é melhor pra gente”, ao comentar sobre a decisão do Senado de acordo com informações da coluna Radar On Line, da Veja.

Demóstenes era senador pelo DEM de Goiás, mas ao ser envolvido com o contraventor Carlos Augustos Ramos, o Carlinhos Cachoeira, acusado de operar jogos ilegais e realizar fraudes em licitações, ele acabou perdendo o partido e agora o mandato.

Os jornais desta quinta-feira (12) anunciavam que a Direção do Senado já estava desmontando o gabinete do parlamentar e ainda deu o prazo de 30 dias para que Demóstenes deixe o apartamento e que retire todos os seus pertences do gabinete dentro de uma semana. Demóstenes estava como senador há quase dez anos.

Nos próximos 90 dias quem vai ocupar o lugar deixado pelo ex-senador será Wilder Pedro de Morais (DEM-GO) que dentro desse prazo deverá se apresentar para tomar posse do cargo.

Publicidade