Siga-nos!

Opinião

Deus abomina o pecado, mas ama ao pecador. Será?

Avatar

Publicado

em

Publicidade


Deus abomina o pecado, mas ama ao pecador. Será?

Comumente alguns tendem a confundir chavões populares com versículos bíblicos, como no seguinte caso: “Deus abomina o pecado, mas ama ao pecador”.  Seria realmente essa frase uma verdade?

De fato, sabemos que Deus abomina o pecado, essa questão é indiscutível, mas a grande dúvida é se Ele realmente ama ao pecador? É importante antes deixar bem claro que Deus é amor e não podemos desassociar sua natureza, atributos e decretos da sua verdadeira essência que é em si o amor, de modo que a meu ver até mesmo o inferno é uma manifestação do amor de Deus através do Seu justo juízo empregado.

Publicidade

No entanto, recentemente tenho visto um grande perigo nessa frase que sutilmente tende amenizar a culpa do pecado, evitando confrontar diretamente o pecador do seu estado condenado. Todavia… Vejamos o que realmente a bíblia nos revela:

  • “O Senhor prova o justo, mas o ímpio e a quem ama a injustiça, a sua alma odeia.” (Salmos 11:5).
  • “Os arrogantes não são aceitos na tua presença; odeias todos os que praticam o mal.” (Salmos 5:5).
  • “O Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino. Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu Com óleo de alegria mais do que os teus companheiros”. (Hebreus 1:8-9)
  • “Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece”(Jo.3:36).
  • “Estas seis coisas o SENHOR odeia, e a sétima a sua alma abomina: Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, o coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, a testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.”
  • “Todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também” (Ef.2:3).
  • “Estas seis coisas o SENHOR odeia, e a sétima a sua alma abomina: Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, o coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, a testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.”

A escritura sagrada é bastante clara e objetiva em diversas passagens afirmando categoricamente que Deus não somente aborrece a pecaminosidade, como também abomina ao pecaminoso, pois todo pecado é uma afronta a sua santidade.

Publicidade

Deus odeia o ato pecaminoso, mas convém lembrar que todo ato é cometido por alguém, ou seja, o pecado nunca acontece separado do pecador. Não hã como fazermos essa distinção.

E não há forma de Deus punir o pecado sem ser através do pecador “pessoas”. Por essa razão Cristo morreu na cruz carregando toda a maldição no madeiro, ou você acha que todo sofrimento foi em vão? Cristo simplesmente aplacou com seu sofrimento a ira de Deus sobre o pecado, e Nele e Somente através Dele podemos nos relacionar com Deus.

Quando a bíblia fala que devemos amar as pessoas é porque devemos desejar pela salvação delas. E de fato, Deus se entristece com a morte do pecador, mas ao mesmo tempo sendo Deus não impede que eles morram. O fato de entristecer não ameniza a sua ira.

Publicidade

Francamente, considero uma grande contradição lógica e heresia teológica esse clichê de que Deus ama o pecador, mas abomina o pecado. Partindo desse pressuposto então podemos concluir os seguintes absurdos:

Deus abomina a idolatria, mas ama o idolatra;
Deus abomina a pedofilia, mas ama o pedófilo;
Deus abomina ao mal, mas ama aos maus

Proponho que abandonemos esse bordão herético que propaga uma ideologia humanista e antropocêntrica, e falemos tão somente a verdadeira verdade à luz da única palavra de vida eterna, pois Deus simplesmente ama ao pecador arrependido, mas quanto ao pecador consentido Ele realmente o odeia sem deixar de ser amor.

Infelizmente tem sido pregado um evangelho antropocêntrico que coloca o homem no centro de tudo, amenizando-os da culpa do pecado, temos que ter cuidado com tais posições, pois muitos vivem escravos do pecado alegando que Deus somente abomina aquilo que eles fazem, mas não os que eles se tornam.




Gosta do nosso conteúdo? Considere ajudar nosso ministério! Saiba mais em apoia.se/gospelprime


Comente!
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending