Siga-nos!

Mundo Cristão

Descobertas ruínas do portão de cidade bíblica

Mais uma “prova” do governo do Rei Davi.

Avatar

em

Portão de Zer. (Foto: Stephen G. Rosenberg)
Publicidade

As ruínas de um portão de uma cidade da época do rei Davi foram descobertas após 32 anos de escavação na antiga cidade de Betsaida, no Parque Jordão, nas Colinas de Golã. O achado arqueológico pode abrir uma série de dados sobre o governo de Davi e seu filho Salomão.

De acordo com o professor Rami Arav, da Universidade de Nebraska, arqueólogo que supervisiona as escavações, o portão e outras descobertas feitas na antiga cidade podem ser acrescentadas à lista de “provas” que os dois governaram o reino de Israel.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

Embora a Bíblia ofereça muitos detalhes sobre o período que os reis mais famosos estiveram no poder, especialistas reclamam da falta de “evidências” arqueológicas.

O portão encontrado no ano passado naquele local foi identificado como parte da cidade bíblica de Zer, citada em Josué 19:35. Porém, uma outra ruína de portão escavado recentemente aponta para o tempo do governo de Davi, que ocorreu no século 10 a.C.

“Não há muitos portões das capitais neste país a partir deste período”, disse Arav. “Betsaida era o nome da cidade durante o período do Segundo Templo, mas durante o período do Primeiro Templo era a cidade de Zer.”

A escavação e pesquisa, patrocinada pelo Hebrew Union College de Jerusalém, reuniu arqueólogos de todo o mundo para ajudar.

Continua depois da Publicidade

Pesquisadores apontavam para a possibilidade de que Betsaida não era parte de um reino israelita, mas sim de um aramaico. Dentro dos limites da cidade de Betsaida, havia uma estela de pedra com a imagem do deus da lua em forma de touro, datada do século 11 aC.

Esta rara estela remonta ao reino de Gesur, que é mencionado na Bíblia como tendo coexistido com o reino de Davi.

Ele ficava ao norte de Israel, nas Colinas de Golã. Posteriormente foi anexado pelo rei Hazael, que governou o que é hoje a moderna Síria. Arav disse que Betsaida é um “paraíso arqueológico” quase intocado que pode revelar a verdadeira história sobre o que aconteceu durante os governos de Davi e de Salomão.

Publicidade