Siga-nos!

Entretenimento

“Desafio Bird Box” coloca em risco crianças e adolescentes, alerta Netflix

Desafio busca realizar atividades diárias com os olhos vendados, o que pode ser perigoso

Publicado

em

Publicidade

Pais de crianças e adolescentes devem ficar atentos para a mais nova moda que pode prejudicar seus filhos. Trata-se do “Desafio Bird Box”, inspirado no filme da Netflix que se passa em uma era pós-apocalíptica onde é preciso usar lenços nos olhos para não enxergar as forças do mal que pairam sobre os humanos.

A Netflix já emitiu uma nota alertando sobre o desafio, através do Twitter, se mostrando preocupada com as consequências trágicas que a brincadeira pode gerar. O medo é que usem o nome do filme para brincadeiras de automutilação e suicídio como os desafios da Baleia Azul e Momo.

É possível encontrar vídeos nas redes sociais utilizando a hashtag #BirdBoxChallenge, neles, várias pessoas tentam fazer atividades do dia a dia com os olhos vendados. O perigo é que alguns tentam andar pelas ruas e outros fazem o desafio por 24 horas.

“Não acredito que tenho de dizer isso, mas: por favor, não se machuquem com o desafio Bird Box. Nós não sabemos como começou, e apreciamos o amor [pelo filme], mas o Garoto e a Garota têm apenas um desejo para 2019 e é que vocês não acabem em um hospital por causa de memes”, disse a nota da plataforma de streaming.

Psicóloga destaca papel da família para vigiar esses desafios

Para Mari Angela Calderari Oliveira, que é coordenadora adjunta do curso de Psicologia, é importante que crianças e adolescentes tenham desafios para formar a construção da estrutura psicológica para sustentar a fase adulta, contudo, é importante que a família acompanhe essas atividades.

Publicidade

“Os desafios devem ocorrer em uma medida que sejam benéficos e não representem perigo à vida dessas crianças. Além disso, algumas vezes essas situações exigem uma estrutura que os jovens ainda não tem estabelecida, podendo, ainda, gerar medo e insegurança”, disse ela ao jornal Gazeta.

Sabendo que não é possível blindar totalmente os filhos do mundo da internet, a psicóloga afirma que a família e a escola precisam dar suporte e acompanhar todas as atividades da criança.

Trending