Siga-nos!

Política

Deputado processa revista IstoÉ por fake news

“A imprensa é e deve ser livre para noticiar os fatos e não para manipulá-los!”, afirma Gil Diniz.

Avatar

em

Gil Diniz
Gil Diniz. (Foto: Reprodução / Twitter)
Publicidade


O deputado estadual Gil Diniz (PSL-SP) entrou com uma ação contra a revista IstoÉ por ter sido citado em uma reportagem que afirmava que ele havia enganado o presidente Jair Bolsonaro.

Diniz era assessor parlamentar do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, e contou com o apoio da família em sua candidatura para deputado estadual por São Paulo.

Publicidade

Leia mais...

A revista diz, porém, que Gil Diniz era ligado “à direção do esquerdista Sindicato dos Trabalhadores dos Correios” que era ligado à Central Brasileira dos Trabalhadores, liderada pelo Partido da Causa Operária.

Diniz acusa a revista de cometer “fake news” e, em suas redes sociais, diz que não foi procurado pelo jornalista Rodolfo Lago para responder se tinha ou não ligação com o sindicado ou com o PCO.

Publicidade

“O que me impressiona em tudo isso, é que mesmo os jornalistas sabendo que fui eleito Deputado Estadual e posteriormente líder da bancada, não tiveram o trabalho de fazer contato comigo para confirmar ou desmentir as informações”.

O deputado pede danos morais na ação e adianta que logo abrirá outros processos.

“A imprensa é e deve ser livre para noticiar os fatos e não para manipulá-los! Esse é o primeiro de muitos, em breve anúncio nossos próximos passos nesse campo de batalha contra a Fake News!”

Publicidade




Gosta do nosso conteúdo? Considere ajudar nosso ministério! Saiba mais em apoia.se/gospelprime


Comente!
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending