Siga-nos!

eventos & conferências

Cristãos e o poder: equilíbrio possível?

Instituto Brasileiro de Direito e Religião lança a 2ª Jornada Virtual de Estudos em Direito e Religião

Direito Religioso

em

A pergunta que R.C. Sproul fez para o Pr. Francis Schaeffer é ideal para explicar o cenário que a civilização ocidental vive e indica qual deveria ser a nossa maior preocupação: Sproul – Dr. Schaeffer, qual a sua maior preocupação para o futuro da Igreja na América? Scheffer – O estatismo.

A doutrina que coloca o Estado como messias está cada vez mais forte em nosso século. Tanto as Igrejas de Tradição Reformada, Igrejas Protestantes e a Igreja Católica Apostólica Romana já alertavam sobre isso, desde as suas fundações.

Por isso, tão importante do que levar informação de forma transparente para as pessoas, a arte de explicar a raiz do problema e propor soluções deve fazer parte da nossa reflexão. A luta contra o messianismo político e o combate à falsa ideia de que a Igreja não coopera com o Estado virou uma grande matéria, que vai desde conceitos históricos e filosóficos, até a parte prática, que envolve o ensino e as práticas jurídico-políticas.

O envolvimento entre Direito e Religião é uma tradição antiga, que não pode ser perdida, muito menos desqualificada. A cosmovisão cristã é uma fonte de pedagogia no quesito das esferas de poder, em todas as tradições do cristianismo.

A coletânea de falsos argumentos contra a Igreja e a sua influência no Estado abriu uma grande cratera no mundo acadêmico e científico, o que levou ao sofrimento e perseguição em desfavor de alunos, professores e profissionais que são adeptos da tradição Cristã.

Por isso, para fazer sua missão e para atender essa grade demanda que desmistifica a relação da religião nas vocações, sobretudo na vocação política, o Instituto Brasileiro de Direito e Religião lança a 2ª Jornada Virtual de Estudos em Direito e Religião, com o tema: Cristãos e o Poder: Equilíbrio Possível?

Será uma semana de palestras, que acontecerá entre os dias 17 a 21 de agosto, de segunda a quinta, às 20 horas e na sexta, em dois horários, às 19h e às 21h. O evento será 100% on-line, AO VIVO, e fornecerá certificado com horas complementares (12h).

A abertura da 2ª Jornada de Estudos do IBDR contará com dois pós-doutores de alto quilate e experiência no tema que envolve os caminhos que devem ser tomados quando o poder exige a plena negação da fé. Dr. Rev. Davi Charles Gomes é Diretor do World Reformed Fellowship e escreve e palestra há anos sobre uma visão confessional do Estado na luta contra a Idolatria.

O Dr. Marcus Boeira é PhD pela Pontifícia Universidade Católica Gregoriana de Roma e possui experiência nas áreas de lógica deôntica, metafísica, epistemologia jurídica etc. O tema das palestras será “o cristão em conflito com o poder”, abordando Romanos 13, a partir de duas tradições cristãs, a reformada e a tomista.

Como debatedores contatemos com o doutor em Teologia, Prof. Ricardo Rieth, que trará a visão luterana dos dois reinos, o doutor em teoria política, Prof. Gustavo Adolfo Santos, que contribuirá ao debate com a visão tomista, sob o ponto de vista mais político.

O professor Guilherme de Carvalho, diretor do L’abri e da ABC2, somará ao evento com a influência de Francis Schaeffer e, por fim, o doutor em filosofia, Prof. Jonas Madureira fecha o evento com sua visão tomista “temperada” pelo pensamento protestante de Kuyper e Dooyeweerd. O painel será apresentado por Jean Regina e Jeová de Barros, com mediação de Thiago Rafael Vieira.

Os cristãos no poder

Há uma narrativa falaciosa, que é usada, sempre que um cristão ocupa um lugar importante na República brasileira, e por isso, é essencial desmistificar a ideia de que o Cristão quer usar o cargo para impor uma teocracia. Há um grande abismo entre a falsa narrativa e o trabalho que está sendo feito, inclusive na Câmara dos Deputados, nas Assembleias Legislativas e nas Câmaras de Vereadores.

Com vistas a compreender como a influência da cosmovisão cristã funciona na esfera política, o segundo dia de Palestras vai abrir um ciclo de três sessões com o tema os cristãos no poder.

O primeiro dia (18), contará com a ilustre presença do Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública, Dr. André Mendonça.

Também estarão presentes para reagir, os Deputados Marcel Van Hattem, Marco Feliciano e Roberto de Lucena, além dos debatedores: Franklin Ferreira, Tércio Tokano e Davi Lago. Apresentação de Thiago Vieira e Jean Regina, mediação de Davi Charles Gomes.

Em todas as esferas, estaduais, municipais e federais, os cristãos estão fazendo a diferença com o seu trabalho em prol do bem comum e dialogando com diferentes setores e espectros políticos que se apresentam na lógica pluripartidarismo. Em continuidade aos objetivos propostos na palestra do dia 18, no terceiro dia (19) participará do ciclo de palestras o Vereador Ramiro Rosário (RS), a Deputada Rosane Félix (RJ), o Deputado Tiago Simon (RS) e a Deputada Damaris Moura (SP). Debatedores: Renato Vargens, Zenóbio Fonseca e Euder Faber. Apresentação de Thiago Vieira e Jean Regina, mediação de Davi Charles Gomes.

Finalmente, existe abuso do poder religioso?

Também não poderíamos deixar de falar sobre a polêmica que ressurgiu no Tribunal Superior Eleitoral, que voltou a tratar sobre a existência de um [suposto] abuso de poder religioso.

Em razão da complexidade do tema e da sua reverberação direta sobre a liberdade religiosa, o que tem suscitado preocupações em vários setores, 20 de agosto será dia de falar sobre Os cristãos e o abuso do poder religioso. Para isso, nada melhor do que o Dr. Valmir Nascimento, jurista e autor de vários livros, incluindo o livro “Entre a Fé e a Política” (CPAD) – a primeira obra nacional a tratar, em um de seus capítulos, sobre o chamado “abuso de poder religioso”.

Também participará das ministrações o Dr. Jean Regina, advogado e autor do livro Direito Religioso: Questões Práticas e Teóricas [3ª Ed. – Vida Nova] e o Pr. Davi Lago, que pesquisa sobre os impasse da democracia na contemporaneidade, novas formas de tirania e violência política e é autor de livros como Brasil Polifônico: Os evangélicos e as estruturas de poder. Debatedores: Francisco Razzo, Roberto Tambelini, José do Carmo Veiga e André Baía. Apresentação de Thiago Vieira e Jean Regina, mediação de Davi Charles Gomes.

A natureza da Constituição de 1988

Importante lembrar que, na maioria dos debates jurídico-políticos sobre temas relevantes, a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 é mencionada em maior ou menor grau.

Além do admirável rol de direitos e garantias fundamentais e do melhor modelo de laicidade do mundo, a Carta Magna também guarda consigo uma preciosa herança que foi manejada por juristas com grande compromisso, seriedade e brilhantismo jurídico, que estiveram presentes na sua construção.

Alguns desses juristas, serão os palestrantes da primeira parte da noite de encerramento no dia 21/08, com o tema: Os bastidores da Constituinte de 1988, a saber, o Dr. Ives Gandra da Silva Martins e a Dra. Maria Garcia, ambos, figuras proeminentes na Constituinte de 1988. Assim como o Dr. Antônio Cabrera, que será mediador, também esteve presente no ano de ouro do Brasil. Debatedores: Augusto Ventura, Rogério Gandra Martins, Paulo Cremoneze e David Teixeira.

Apresentação de Thiago Vieira e Jean Regina, mediação de Antônio Cabrera.

Com vistas a concluir a semana de palestras e o assunto que foi suscitado em noites anteriores, seguindo na pauta de mostrar como os cristãos estão trabalhando nas esferas federal, estadual e municipal, convidamos a Dep. Dra. Silvana, o Dep. Dr. Jaziel, o Dep. Enrico Misasi e a Ver. Priscila Costa – cada um, com excelentes contribuições nos trabalhos de fiscalização do poder, projetos de lei, defesa de liberdades fundamentais, combate a corrupção.

Debatedores: Tiago Santos, Elton Somensi, Alessandro Costa e Marcelo Simões. Mediação: Cândido Alexandrino Barreiro Neto.

Se inscreva na segunda jornada, no link: doity.com.br/cristaos-e-o-poder

Direito Religioso é um canal formado por Thiago Rafael Vieira, Presidente do Instituto Brasileiro de Direito e Religião, pós-graduado em Direito do Estado pela UFRGS e Jean Marques Regina, 2º VP do Instituto Brasileiro de Direito e Religião, ambos advogados, professores e escritores, com pós-graduação em Direito Constitucional e Liberdade Religiosa pelo Mackenzie, com estudos pela Universidade de Oxford (Regent’s Park College) e pela Universidade de Coimbra e pós-graduandos em Teologia pela ULBRA.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Trending