Siga-nos!

Sociedade

Cresce o número de pessoas que não conhecem o significado do Natal

Pesquisas mostram que desconhecimento sobre história de Jesus cresce a cada ano

Publicado

em

Papai Noel no Natal
Publicidade

Quatro em cada dez cidadãos britânicos não sabem que Jesus faz parte da história de Natal, aponta uma pesquisa realizada este mês, relata o Christian Today. O Instituto OnePoll entrevistou dois mil adultos e descobriu que cresce o número de pessoas que desconhece o relato sobre o nascimento de Jesus.

Por exemplo, 37% disseram não saber que Maria e José faziam parte da história. Ao mesmo tempo, 49% não sabia quem era o anjo Gabriel, e 6% pensavam que o Papai Noel era parte do relato.

Perguntados sobre como achavam que seria a história da natividade caso acontecesse hoje, 15% disseram que deveria ter alguma reina entre os reis (ou magos).  Os presentes ofertados – ouro, incenso e mirra – seriam substituídos por um iPhone (22%), uma assinatura da Netflix (18%) e joias de ouro (16%).

Uma pesquisa do ano passado descobriu que 20% britânicos não sabia que o dia de Natal marcava o nascimento de Jesus e 5% acreditava que seu nascimento era comemorado na Páscoa.

Mudança de percepção dos cristãos

O Brasil nunca realizou pesquisas deste tipo, mas nos Estados Unidos a situação não é muito diferente do Reino Unido. A LifeWay publicou um levantamento que mostra que dois terços concordam  (65%) que “O Natal deveria ser mais sobre Jesus”.

Publicidade

No entanto, o índice dos que procuram mais sobre Cristo no Natal é significativamente menor do que há quatro anos. Um estudo similar da LifeWay de 2014 indicava que 79% dos americanos naquela época disseram que “o Natal deveria ser mais sobre Jesus”.

Scott McConnell, diretor executivo da LifeWay Research, disse que a pesquisa mostra que há “menos expectativa cultural que as comemorações do Natal para incluir o aspecto religioso”.

Mesmo entre os cristãos essa percepção mudou.  Quatro anos atrás, 92% dos fiéis dizia que o Natal devia ser ‘mais sobre Cristo’. Em 2018, o percentual caiu para 79%.

Trending