Siga-nos!

Internacional

Coreia do Norte diz que EUA agiram de má-fé e pede ajuda da Rússia

Rússia e Coreia do Norte devem cooperar em comércio, economia, ciência e tecnologia

Avatar

em

Kim Jong-un e Vladimir Putin
Kim Jong-un e Vladimir Putin. (Foto: Alexey Nikolsky / Sputnik / via AFP Photo)

Nesta quinta-feira (25), o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, se reuniu com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, para pedir ajuda com as negociações sobre a desnuclearização da Península Coreana.

Durante o encontro, porém, Kim se queixou do último encontro que teve com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, dizendo que os norte-americanos agiram de maneira unilateral e com má-fé.

A Casa Branca pediu garantias do programa de desnuclearização da Coreia do Norte antes de relaxar as sanções impostas ao regime de Kim. O norte-coreano, no entanto, queria o fim dos bloqueios econômicos sem desmantelar bases que os Estados Unidos consideravam essenciais.

As nações não entraram em acordo e logo Trump impôs novas sanções que afetam o regime da Coreia do Norte. No encontro com Putin, Kim pediu que a Rússia ajude seu país.

“A situação na Península Coreana é de grande interesse para toda a comunidade internacional. Espero que nosso encontro seja importante para avaliarmos essa situação em conjunto, trocarmos impressões sobre a situação e como resolver esse problema conjuntamente”, disse o líder norte-coreano a Putin, no início do encontro.

Publicidade