Siga-nos!

Sociedade

Convenção Global de Ateísmo é cancelada por falta de público

Evento contaria com palestras e Richard Dawkins e Salman Rushdie

Avatar

em

Richard Dawkins
Publicidade

“Razão para ter esperança” era o lema da Conferência Global de Ateísmo, que deveria acontecer em Sydney, Austrália, em fevereiro de 2018.  Pouco tempo após o lançamento, com pompa e circunstância, no que prometia ser um fórum para mostrar a força do ateísmo no mundo, acabou sendo cancelado.

O motivo foi a “falta de interesse”, de acordo com a mídia local. O principal orador convidado era Salman Rushdie, iraniano que escreveu Os Versos Satânicos e teve sua cabeça posta a prêmio por questionar o Islamismo. Outra das “estrelas” eram Richard Dawkins e Ben Goldacre, proeminentes figuras do pensamento ateu.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

A baixa venda de ingressos jogo uma pá de cal no ânimo dos organizadores, a Fundação Ateia da Austrália (AFA). Recentemente o Censo australiano mostrou que 29,6% da população se declarava “sem religião”, um percentual histórico, já que pela primeira vez na história o número ultrapassa o de católicos (que são 22,6%).

Quando esses números foram divulgados, em junho, a presidente da AFA Kylie Sturgess veio a público comemorar o que considerava uma vitória.  “Vamos fazer nossa voz ser mais ouvida, pois há força nos números”.

Menos de seis meses depois parece evidente o que os analistas sempre afirmaram, “sem religião” não significa necessariamente “ateu”.

O site da AFA anunciou oficialmente o cancelamento de seu evento com a seguinte explicação: “As vendas de ingressos foram substancialmente inferiores às expectativas e estão abaixo dos níveis das convenções anteriores, portanto, infelizmente, a Convenção não pode continuar”.

Continua depois da Publicidade

A Convenção anterior, em 2012, foi descrita como um sucesso, reunindo mais de 4.000 participantes.

Como era esperado, os líderes cristãos estão comemorando o cancelamento do evento.  O pastor Robert Martin, do Fórum da Bíblia de Melbourne, afirmou: “Este é um enorme golpe para a Fundação Ateia como organização e para o ateísmo organizado em geral. O que eles vão dizer agora? ”

Cinco anos atrás, vários evangelistas foram pregar o evangelho em frente ao local. Mesmo vaiados, disseram que estavam “orando pela conversão dos ateus”. Com informações Evangelical Focus

Publicidade