Siga-nos!

Mundo Cristão

Conservadores querem que bispos católicos denunciem papa como herege

As reclamações se referem ao fato do Papa não se pronunciar abertamente contra o aborto, ser receptivo com os homossexuais e manter uma “relação complacente” com protestantes e muçulmanos

em

Papa Francisco. (Foto: Associated Press)

Um grupo de padres conservadores exigem que os bispos denunciem o Papa Francisco como herege, por conta de seus posicionamentos em defesa da comunhão para divorciados e até sua defesa à diversidade religiosa.

Entre os 19 padres que compõem o grupo, está Aidan Nichols, 70 anos, um britânico influente da Ordem dos Dominicanos que se opõe à visão progressista de Francisco.

Em uma carta aberta de 20 páginas, o grupo diz que este pedido é o último recurso “para responder aos danos acumulados pelas palavras e ações do Papa Francisco ao longo de vários anos e que abriram caminho para uma das maiores crises na história da Igreja Católica”.

Eles reclamam, por exemplo, que o Papa não se pronuncia abertamente contra o aborto, tem sido muito receptivo com os homossexuais e mantém uma “relação complacente” com protestantes e muçulmanos.

A carta em questão foi publicada nesta terça-feira (30) pelo site conservador LifeSiteNews. Em 2018, o mesmo grupo enviou uma carta ao ex-embaixador do Vaticano para Washington, o arcebispo Carlo Maria Vigano, pedindo que o papa renunciasse.

  • Estudos Bíblicos 1 dia atrás

    Especialista em pregação bíblica ensina elaborar sermões impactantes em 30 dias