Siga-nos!

Sociedade

Conselho do MP abre investigação contra Dallagnol por críticas aos STF

Procurador afirma que não estava “imputando má-fé a ninguém, mas fazendo uma análise objetiva”.

Avatar

Publicado

em

Deltan M. Dallagnol. (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)
Publicidade


O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) abriu um processo administrativo para apurar se o procurador Deltan Dallagnol cometeu alguma violação ao criticar o Supremo Tribunal Federal (STF) em suas redes sociais.

O coordenador da Lava Jato de Curitiba, fez algumas críticas a Corte durante uma entrevista rádio CBN no dia 15 de agosto de 2018 por conta da decisão que enviava os termos da colaboração premiada da Odebrecht da Justiça Federal no Paraná para a Justiça Federal e eleitoral no Distrito Federal.

Publicidade

Leia mais...

Dallagnol havia afirmado que a transferência dos termos era “mensagem muito forte de leniência a favor da corrupção” e acusava três dos ministros de formarem “uma panelinha” que sempre concede habeas corpus.

“Os três mesmos de sempre do Supremo Tribunal Federal que tiram tudo de Curitiba e mandam tudo para a Justiça Eleitoral e que dão sempre os habeas corpus, que estão sempre se tornando uma panelinha assim… que mandam uma mensagem muito forte de leniência a favor da corrupção”, disse Dallagnol.

Publicidade

Ao tomar conhecido sobre a abertura da investigação, o procurador se defendeu dizendo que possui liberdade de expressão.

“Foi uma crítica de autoridade pública, contra decisões de autoridades públicas, em matéria de interesse público, o que entendo ser um dos núcleos fundamentais da liberdade de expressão. Como coloco na defesa, fiz ressalva expressa, na própria entrevista, no sentido de que não estava imputando má-fé a ninguém, mas fazendo uma análise objetiva”, declarou.

Publicidade

Hoje o Conselho Nacional do Ministério Público abriu Procedimento Administrativo Disciplinar contra mim, em razão de…

Posted by Deltan Dallagnol on Tuesday, April 23, 2019




Gosta do nosso conteúdo? Considere ajudar nosso ministério! Saiba mais em apoia.se/gospelprime


Comente!
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending