Siga-nos!

Opinião

Como você lida com os dias maus?

“no mundo, tereis aflições”

Leandro Bueno

em

Penso que uma das maiores mentiras que são contadas em muitos templos hoje é aquela ideia de que a pessoa ao se converter, ela deixa de sofrer. Há até igrejas com o lema “PARE DE SOFRER”. Isso nunca foi Evangelho, está mais para marketing para atrair fiéis.

E quem diz isso, não sou eu, mas a própria Bíblia, quando menciona que “no mundo, tereis aflições” (João 16:33), e nos ensina que devemos ter bom ânimo, como Jesus, que conseguiu vencer o mundo, apesar de passar por inúmeras adversidades e perseguições.

Diante desta realidade nua e crua de como é a vida, o que devemos refletir é a forma como devemos ver esses momentos difíceis em nossas vidas e enfrentá-los. Neste contexto, eu penso em 3 coisas que são fundamentais enquanto atravessamos esses vales, senão vejamos.

Autocrítica

É fundamental pararmos para pensar se o dia está sendo mau por nossa culpa ou se, de alguma forma, contribuímos para aquilo. Isso é importante, a meu ver, pois se eu observo que tive participação, devo buscar meios de evitar aquilo, sob pena da coisa virar uma espécie de ciclo que vai e vem, aparecendo na minha vida.

Daí, também a necesidade da nossa maturidade para não querermos colocar a culpa de estarmos enfrentando estas situações em terceiros ou querermos até maldizer a Deus ou a vida pelos infortúnios que passamos.

Racionalidade

Ainda que em dias difíceis seja complicado, é importante tentar não fazer com que sejamos “afogados” pelas emoções. Neste sentido, penso que a racionalidade ajuda bastante a dimensionar o real tamanho da questão e a nos permitir uma visão mais equidistante daquilo que estamos passando. Já, se caímos no campo emocional, toda essa percepção fica um tanto nublada.

Como nos mostra, Provérbios 14:12, os sentimentos nem sempre estão certos, às vezes nos enganam e confundem; um caminho pode parecer bom no calor do momento mas depois ser errado – não tome uma decisão baseada só no sentimento. Pelo contrário, peça orientação de Deus, para que Ele dê sabedoria na escolha do melhor a ser feito (Tiago 1:5).

Paciência

Esta é para mim, talvez, uma das mais importantes características que todo adulto deve ter. Saber que todo sofrimento tem um fim, e, só a paciência nos permite passar por estes vales. E saber que esses momentos podem, sem dúvida, ser úteis para o nosso crescimento pessoal e amadurecimento, pois muitas das coisas que dizemos, só podemos falar se já vivenciamos. Assim, a paciência e a esperança de dias melhores servem como uma “couraça” a nos dizer que há uma luz ao final. O exemplo bíblico de Jó fala por si mesmo acerca disto.

Concluindo, lembremos que mesmo nestes dias maus, e muitos deles tem sido no mundo atual, que nunca esqueçamos que temos um amigo e que não estamos só. Obrigado, Deus, por esta certeza. Amém.

Publicidade