Siga-nos!

Política

Comitê de gênero estava inoperante e foi extinto por decreto, explica Damares

Ministra criticou imprensa por responsabilizá-la por extinção.

em

Damares Alves. (Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados)

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, não foi responsável por extinguir comitês de gênero e diversidade sexual, como noticiou grande parte da imprensa.

Segundo explicou a ministra através do Twitter, sua pasta cumpriu o que foi decidido por decreto publicado em abril pelo governo Bolsonaro, que determinava o fim dos comitês inoperantes.

Damares Alves explicou que os seis comitês extintos no ministério, estavam inoperantes desde o ano passado, incluindo o de Gênero e do Diversidade e Inclusão.

“Matéria feita para confundir o leitor. Não extingui nada. Estavam todos inoperantes, não tinham qualquer atividade desde o ano passado”, explicou.

A ministra também usou o Facebook para lembrar que um decreto estabeleceu o fim dos comitês e comissões que não estavam em funcionamento.

“Estes comitês foram extintos por decreto e não por mim. Há alguns meses um decreto estabeleceu que comitês e comissões que não estavam em funcionamento deveriam ser extintos. Os Comitês extintos em nosso ministério estavam parados desde o ano passado”, disse.

Ela também afirma que apesar dos comitês terem sido extintos, o ministério ainda trabalha pelas causas promovidas pelos colegiados.

“Mas esta matéria [revista Época] não fala que estamos fortalecendo as Diretorias de combate a violência contra mulheres, contra comunidade LGBTI e não fala do nosso trabalho em busca da inclusão em todas as secretarias”, destacou.

Publicidade